Não tem para ninguém. O Brasil venceu a Venezuela nesta terça-feira (11), fora de casa, e assumiu a liderança das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018 na Rússia. Agora a seleção brasileira soma 21 pontos, contra 20 do Uruguai, que ficou apenas no empate por 2×2 com a Colômbia, também nesta terça. Com um futebol envolvente, o Brasil nem precisou forçar muito para conquistar os três pontos diante dos venezuelanos, que amargam a lanterna da competição.

O jogo nem bem tinha começado e o goleiro Daniel Hernandez deu uma bobeira daquelas. Ele foi sair jogando e entregou a bola nos pés de Gabriel Jesus. O atacante do Palmeiras mostrou porque é um dos melhores jogadores do futebol brasileiro e deu um toque por cobertura para abrir o placar para a seleção brasileira. Foi o quarto gol de Gabriel Jesus em quatro jogos com a camisa do Brasil.

Apesar do gol logo no começo, a Venezuela não se abateu. Com uma boa marcação no meio e com o atacante Peñaranda, os donos da casa fizeram frente ao Brasil. Porém, as melhores chances foram em bolas paradas, quando a defesa brasileira fez a linha de impedimento e deixou os atacantes sempre em posição irregular. O Brasil, por sua vez, parecia que estava satisfeito com o placar mínimo de 1×0 e não forçava as jogadas de ataque.

No intervalo, o técnico Tite deve ter chamado a atenção dos jogadores brasileiros, que voltaram mais ligados. Tanto que logo aos 3 minutos, Filipe Luís foi até a linha de fundo e cruzou para trás. Gabriel Jesus pegou de primeira, mas a bola passou rente à trave. Num sinal claro de que a seleção brasileira estava disposta a definir de uma vez a vitória e não correr riscos desnecessários.

Poucos minutos depois, Filipe Luís fez uma boa jogada pela esquerda e tocou para Renato Augusto, que cruzou na área. A bola chegou até Willian, que mandou de primeira, no contrapé do goleiro, e fez o segundo gol do Brasil. A Venezuela tentava incomodar com as bolas aéreas, apostando na finalização de Rondon. E ele deu trabalho para a zaga brasileira. Na primeira chance, ele pegou uma bola de primeira, que desviou em Marquinhos e foi para escanteio. Em seguida, Rondon cabeceou com perigo, assustando o goleiro Alisson.

O Brasil respondeu com um contra-ataque rápido. Philippe Coutinho entrou pela esquerda, foi até a linha de fundo e tocou para trás. Paulinho apareceu livre no meio da área, mas bateu em cima do goleiro venezuelano. A Venezuela chegou com perigo, de novo com participação de Rondon. Ele cruzou na área e Guerra quase marcou.

Aí aconteceu o que ninguém esperava. Os refletores do estádio se apagaram e ficou tudo no escuro. Depois de 20 minutos, a bola voltou a rolar. O Brasil procurou tocar mais a bola e deixar o tempo passar. Já a Venezuela continuou tentando nas bolas aéreas. E no finalzinho quase que Rondon balançou a rede. Alisson se esticou todo e conseguiu colocar para escanteio.

Só que o Brasil se segurou e garantiu a quarta vitória seguida sob o comando de Tite. Agora o próximo compromisso é só no dia 6 de novembro, contra a Argentina, em Belo Horizonte.

FICHA TÉCNICA

ELIMINATÓRIAS DA COPA

2º TURNO – 10ª RODADA

VENEZUELA X BRASIL

Venezuela

Dani Hernández; Rosales, Wilker Ángel, José Velázquez e Feltscher; Tomás Rincón, Arles Flores (Herrera)  e Juanpi (Guerra);  Josef Martínez, Rondón e Peñaranda (Otero).

Técnico: Rafael Dudamel

Brasil

Alisson, Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Filipe Luís; Fernandinho, Paulinho e Renato Augusto; Willian (Taison), Gabriel Jesus e Philippe Coutinho (Giuliano).

Técnico: Tite

Local: Estádio Olímpico Municipal de Mérida (VEN)

Árbitro: Victor C. Casanova (Fifa/PERU)

Assistentes: Jonny B. Moncada (Fifa/PERU) e Raul L. Cruz (Fifa/PERU)

Gols: Gabriel Jesus aos 7 do 1º tempo e Willian aos 8 do 2º tempo.

Cartões amarelos: Wilker Ángel, Jose Velazquez, Herrera (VEN) e Paulinho (BRA)