A seleção brasileira masculina de vôlei parecia que finalmente exorcizaria o fantasma russo neste sábado. A equipe de Bernardinho abriu 2 sets a 0 e se encaminhava para uma vitória até certo ponto tranquila, mas permitiu a virada, assim como na decisão do ouro olímpico em Londres, ano passado, e viu a Rússia vencer por 3 sets a 2, com parciais de 20/25, 22/25, 25/21, 25/17 e 15/9, em Tóquio. A derrota impediu a conquista do título da Copa dos Campeões com antecipação.

Apesar do resultado, o Brasil ainda é líder da tabela, com dez pontos, e depende apenas de si próprio para ser campeão. A seleção enfrenta neste domingo, pela última rodada da competição, a Itália e conquistará o título com qualquer vitória. Os russos vêm na segunda posição, com oito pontos, pegam os Estados Unidos e ainda sonham com o troféu.

Também como na decisão de Londres, o Brasil penou para parar o central Dmitriy Muserskiy. Com 20 pontos marcados, um a menos que seu companheiro Dmitriy Ilinykh, o jogador foi eleito o melhor em quadra. Pelo time brasileiro, destaque para Wallace, principal pontuador da equipe, com 21 pontos.

O início de jogo do time de Bernardinho neste sábado dava a impressão de que o Brasil atropelaria a Rússia. Com grandes exibições de Lucão, Lucarelli e Wallace, os brasileiros abriram vantagem no placar e, sem maiores problemas, fecharam os dois primeiros sets.

O terceiro set foi equilibrado e as seleções seguiam trocando pontos até o fim, quando a Rússia conseguiu abrir vantagem e fechar. A derrota na parcial parece ter reacendido no Brasil o medo de perder para os russos, que se aproveitaram e atropelaram nos dois últimos sets.