O tae kwon do brasileiro ficou bem perto de ganhar, nesta quinta-feira, uma medalha do Mundial da modalidade, que acontece em Copenhague, na Dinamarca. No segundo dia de competições, o paulista Márcio Wenceslau parou apenas nas quartas de final da categoria -58kg e ficou a apenas uma vitória de garantir, ao menos, a medalha de bronze.

Em sua primeira luta, Márcio derrotou o belga David Calabro por 3 a 1. Na sequência, o brasileiro bateu o ucraniano Shami Sadygov por 5 a 1. Pelas oitavas de final, foi a vez de ganhar do senegalês Ababacar Ndiaye também por 5 a 1. Nas quartas, o rival foi o argentino Mauro Crismanich, mas a derrota veio por 7 a 4.

A medalha de ouro ficou com o espanhol Joel González Bonilla, que bateu o mexicano Damian Villa na decisão. Além do argentino, Sayed Rezai, do Afeganistão, conquistou a medalha de bronze.

Nesta quinta, outras duas brasileiras competiram, mas foram eliminadas logo na estreia: Rafaela Araújo, na categoria -57kg, e Fernanda Silva, na categoria -49kg.

Na quarta, mais três eliminações: André Bilia ganhou na estreia na categoria -80kg, mas caiu na luta seguinte; Leonardo caiu na primeira luta na categoria +87kg; e Fernanda Souza venceu a primeira, mas perdeu logo na sequência na categoria -67kg.

Nesta sexta, três brasileiros competem no Mundial. Marcel Wenceslau, irmão mais velho de Márcio, estreia na categoria -63kg contra o norueguês Lars Ness. Diogo Silva, na categoria -68kg, faz sua primeira luta contra o checo Viktor Jankovsky. E Lívia Miranda começa contra a grega Anastasia Birozi na categoria -53kg.

A maior esperança de medalha brasileira, a paranaense Natália Falavigna – bronze nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008 -, compete no domingo, último dia do Mundial. Na categoria +73kg, estreia contra a croata Ivana Zagar.