O brasileiro Sérgio Sasaki conseguiu nesta quinta-feira a 19ª colocação na final do individual geral no Mundial de Londres, que contou com a participação de 24 ginastas. Com isso, ele obteve o melhor resultado da ginástica artística masculina do Brasil na história dessa prova.

Aos 17 anos, Sérgio Sasaki tinha passado para a final com a 24ª e última colocação nas eliminatórias. Mas melhorou seu desempenho nesta quinta-feira, quando somou nota 84,150 – teve 13,925 no solo, 13,800 no cavalo com alças, 14,000 nas argolas, 15s275 no salto, 13,500 nas barras paralelas e 13,650 na barra fixa.

“Estou muito feliz. Logo no meu primeiro Mundial, consigo esse grande resultado”, comemorou o jovem ginasta brasileiro, que bateu a campanha de Mosiah Rodrigues, até então responsável pela melhor colocação do Brasil no individual geral – ficou em 23º lugar no Mundial de Melbourne, em 2005.

Enquanto Sérgio Sasaki comemorava o histórico 19º lugar, o japonês Kohei Uchimura tinha ainda mais motivos para celebrar. Ao somar 91,500 na final do individual geral, ele conquistou o título mundial. O britânico Daniel Keatings levou prata (88,925) e o russo Yury Ryazanov foi bronze (88,400).

Com uma equipe bastante renovada – que também teve a frustrante eliminação precoce de Diego Hypólito na prova do solo, na qual ele é bicampeão mundial -, o Brasil ainda disputará mais duas finais no Mundial de Londres. Nesta sexta-feira, Bruna Leal estará na luta por medalhas no individual geral. E no sábado, Arthur Zanetti encara a decisão das argolas.