Ronaldo Barbosa
Marilson teve ano
recheado de vitórias.

São Paulo – Treinando há 1 mês na altitude de Campos do Jordão (média de 1.700m acima do nível do mar), o fundista brasileiro Marílson Gomes tentará no outro sábado, dia 31, seu segundo título na Corrida de São Silvestre o que significa impedir que o queniano Robert Cheruiyot chegue a seu terceiro, nesta 81.ª edição da prova.

No sábado passado, Marílson venceu a 30.ª São Silveira, corrida internacional que acontece em Barueri, chegando à frente de outro queniano Mathew Cheboi, que foi vice-campeão da Volta da Pampulha, em Belo Horizonte.

Segundo Adauto Domingues, ex-atleta e técnico de Marílson, a prova de Barueri, de 8,5 km, tem um trecho forte de subida. "Ele passou bem pelo teste, que serviu como preparação para a São Silvestre", revelou o treinador. "Ainda mais porque estava cansado, devido à carga de treinos mais intesnsa nas últimas semanas."

Marílson vem de outros bons resultados: vitória no Super 10 Km de Brasília, em 23 de outubro, e nas etapas paulista e carioca do Circuito Caixa de Corridas de Fundo em Pista, nos 10.000 metros, em 28 de outubro e 18 de novembro. Também venceu os 5.000 metros na etapa de Fortaleza, no dia 9.

A 81.ª edição da São Silvestre terá 15 mil atletas 13 mil homens e 2 mil mulheres. A largada de atletas especiais será às 15 h, 15 minutos antes da prova feminina. Já a masculina será às 17 h. A TV Gazeta e a Rede Globo transmitem ao vivo.