O Brasil ficou fora do Hall da Fama norte-americano do basquete em 2008. O anúncio dos sete novos membros foi feito nesta segunda-feira (7), em San Antonio, no Texas, palco da decisão da temporada universitária, e não contemplou o técnico Togo Renan Soares (Kanela) e o ex-jogador Ubiratan Pereira Maciel, bicampeão mundial pela seleção brasileira na década de 1960.

Os dois eram os únicos entre os 15 indicados que não eram americanos. Foi a primeira indicação de Kanela e a quarta de Ubiratan – antes, 1996, 1997 e 1998. A única representante brasileira no Hall da Fama norte-americano é a ex-jogadora Hortência, eleita em 2005.

A lista de eleitos neste ano tem os ex-jogadores Hakeem Olajuwon – nascido na Nigéria e naturalizado, Pat Ewing – jamaicano, também naturalizado -, e Adrian Dantley, que brilhou no Utah Jazz entre 1979 e 1986.

Entre os técnicos, apenas dois foram selecionados pelo comitê do Naismith Memorial. Pat Riley, cinco vezes campeão da NBA, atualmente no comando do combalido Miami Heat, e Cathy Rush, treinadora que fez história no basquete universitário na década de 1970.

O grupo do sete eleitos foi completado pelo empresário Bill Davidson – dono do Detroit Pistons, na NBA, e do Detroit Schock, na WNBA -, e Dick Vitale, narrador da ESPN norte-americana.

Os eleitos serão nomeados oficialmente no dia 5 de setembro, em cerimônia na cidade de Springfield, no Estado de Massachusetts, na sede do Naismith Memorial.