Barcelona – Os nadadores brasileiros não conseguiram nenhum resultado expressivo no penúltimo dia de disputa do Mundial de Esportes Aquáticos, em Barcelona, Espanha. Ninguém obteve vaga nas finais ou, ao menos, garantiu a classificação para os Jogos Olímpicos de 2004.

No 4×100 metros medley, a equipe formada por Talita Ribeiro, Patrícia Comini, Ivi Monteiro e Flávia Delaroli ficou em 14.º lugar nas semifinais, com 4m21s87 – apenas as 8 melhores vão à final e as 12 primeiras garantem vaga olímpica.

Nos 50 metros costa, Paulo Maurício Machado ficou em 39.º lugar (26s86) e Rogério Romero foi o 43.º, com o tempo de 27s49. Nos 50 metros peito, Patrícia Comini conseguiu apenas o 38.º tempo (34s73). Já nos 50 metros livre, Flávia Delaroli ficou em 18.º lugar (26s01), enquanto Rebeca Gusmão foi a 43.ª (26s94). E nos 1500 metros para homens, dois brasileiros entraram na água, mas não conseguiram passar para a final. Luís Lima foi o 23.º colocado (15m43s07) e Bruno Bonfim veio logo atrás, em 24.º (15m48s41).

Com três equipes de revezamento garantida nos Jogos olímpicos de Atenas/2004 (4x200m livre feminino, 4 x100m e 4x200m livre masculino), o Brasil encerra a participação hoje tentando classificar o 4x100m medley com a equipe formada por Paulo Maurício Machado, Eduardo Fischer, Kaio Márcio Almeida e Gustavo Borges. Thiago Pereira e Joanna Maranhão disputam os 400m medley.

Enquanto os brasileiros decepcionavam, Alexander Popov se consagrou como o nadador mais rápido do Mundial de Esportes Aquáticos, em Barcelona, Espanha. Depois de ter ficado em primeiro lugar nos 100 metros livre e de ter liderado a Rússia na vitória no revezamento 4×100 metros livre, o russo de 31 anos levou mais um ouro. Ganhou a prova dos 50 metros livre, com o tempo de 21s92.

Nos 50 metros borboleta feminino, a medalha de ouro foi para a holandesa Inge De Bruijn, com o tempo de 25s84. E nos 200 metros costas, a britânica Katy Sexton ficou em primeiro lugar, ao fazer 2m08s74. Outro destaque do dia ficou para o norte-americano Ian Crocker, que além de levar o ouro nos 100 m borboleta, bateu o recorde mundial da prova, em 50s98 – a marca anterior, de 51s47, era de Michael Phelps, que ficou com a prata em 51s10, seguido do ucraniano Andrii Serdinov. Mais um recorde mundial foi batido pela chinesa Xuejuan Luo, nos 50 m peito. Ela fez 30s64 e ficou na frente das australianas Brooke Hanson (31s11) e Leisel Jones (31s23).