Além dos seis tenistas garantidos na chave principal – Thomaz Bellucci, Marcos Daniel, Thiago Alves, Ricardo Mello, João Souza (Feijão) e Ricardo Hocevar -, o Brasil tenta nesta segunda-feira colocar mais dois jogadores do País na disputa do Brasil Open, disputado em quadras de saibro na Costa do Sauipe (BA).

Neste domingo, pela segunda rodada do torneio qualificatório, Rogério Dutra Silva e Caio Zampieri venceram e obtiveram a classificação para a terceira e decisiva rodada. Mais um triunfo e eles estarão na chave principal da competição.

Rogerinho derrotou o romeno Adrian Ungur por 2 sets a 1 – com parciais de 7/6 (9/7), 3/6 e 6/3 – e agora enfrentará o português Pedro Sousa – algoz do alagoano Tiago Fernandes, campeão da chave juvenil do Aberto da Austrália, na primeira rodada.

“Foi um começo de jogo difícil e no terceiro set eu não estava bem, fui envolvido pelo jogo dele e não conseguia atacar como queria. Aos poucos me concentrei na partida e joguei com o coração. Foi um verdadeiro jogo de xadrez, de paciência, e acho que venci porque tive mais raça e vontade. Foi nos detalhes”, reconheceu o brasileiro.

Já Caio Zampieri não teve tantos problemas para derrotar o canadense Peter Polansky por 2 sets a 0 – com parciais de 7/6 (7/4) e 6/3. Seu próximo rival será o argentino Carlos Berlocq. “Nós dois jogamos bem, mas eu fui um pouco irregular. Precisei de muita concentração no final da partida para poder fechar. Agora vou enfrentar um argentino, que gosta de jogo de fundo de quadra. Falta apenas um jogo e vamos para cima em busca da classificação”, comentou.

O terceiro brasileiro que ainda lutava por uma vaga na chave principal deixou a chance escapar. Leonardo Kirche foi derrotado de virada pelo português Rui Machado por 2 sets a 1 – com parciais de 3/6, 6/2 e 7/6 (7/4).