O que a princípio era para ajudar na produção e organização da Fan Fest de Belo Horizonte, por pouco não embargou o evento. O processo licitatório, que aconteceu no dia 20 de maio, para definir a promotora da principal festa de entretenimento para torcedores durante a Copa do Mundo atrasou a execução do trabalho, devido a uma disputa entre duas empresas.

A gaúcha Capacità Eventos havia sido declarada a vencedora da licitação após oferecer um projeto no valor de R$ 3,37 milhões, porém, a brasiliense CY Promoções e Eventos, segunda colocada e que pediu R$ 4,45 milhões, entrou com um recurso alegando que a sua concorrente possuía o registro de balanço da Junta Comercial fora do prazo. A Capacità respondeu com uma liminar, alegando que a CY estava em uma situação semelhante. Desde então, o imbróglio gerou desdobramentos, com pedido de liminares e de suspensões rejeitados. A briga ainda se arrasta na Justiça.

O advogado da Capacità, Cláudio Fleck, vem a BH nesta terça-feira para conversar pessoalmente com a juíza do caso. De acordo com ele, foram aplicadas duas medidas em uma mesma situação, já que nenhuma das duas empresas estava com o registro da escritura contábil regular, embora o resto da documentação estivesse correta.

“O que aconteceu foi um favorecimento escancarado para a CY. Estamos pedindo a anulação dessa licitação. A Capacità continuará lutando pelos seus direitos. Agora, se vai dar tempo ou não de participar do evento, isto é outro cenário. Se for preciso, vamos tomar as medidas judiciais contra a Prefeitura de Belo Horizonte”, disse o advogado.

Por meio de uma nota via assessoria de imprensa, a CY respondeu que a empresa atendeu as normas previstas na Lei de Licitações (8.666/93) e que, após a assinatura do contrato, datado do último dia 6, as contratações para a execução do evento e o trabalho no Expominas começaram. “A licitação publicada em 24 de abril já apresentava a planilha de itens necessários para a execução do evento. Desde então, a CY tem buscado empresas para atender as solicitações do certame, inclusive para fechar o valor da proposta apresentado no pregão. Todo o evento será montado até o dia 11 de junho, conforme demanda da Prefeitura de Belo Horizonte.”

O Comitê Municipal da Copa garantiu que a festa acontecerá e negou que a organização esteja atrasada. Segundo a secretaria, a Fan Fest não precisa de muita estrutura para montagens externas. “Escolhemos o Expominas justamente porque a maior parte dos itens necessários estão lá. O que temos que fazer é a parte da ambientação, da decoração, da identidade visual, da instalação de banheiros químicos, roletas de saída e chegada e de algumas exigências do Corpo de Bombeiros. Isso tudo é rápido”, esclarece. A principal montagem, o telão central de LED de 80 metros quadrados, não ficará a cargo da CY, mas da Fifa.