A Williams confirmou que o piloto Bruno Senna, sobrinho do tricampeão mundial Ayrton Senna, vai correr pela escuderia na próxima temporada da Fórmula 1.

O anúncio foi feito por meio de um comunicado, que acrescentou que o piloto brasileiro, de 28 anos, será parceiro do venezuelano Pastor Maldonado.

Bruno Senna, cujo tio morreu em 1994 dirigindo uma Williams no circuito de Imola, fez sua estreia da F1 com a Hispania Racing, em 2010. No ano passado, ele correu as últimas oito provas da temporada pela Renault e conquistou seus primeiros pontos no Grande Prêmio de Monza.

Com a nova contratação, Rubens Barrichello, de 39 anos, perde seu lugar na escuderia inglesa. Em sua conta no microblog Twitter, Barrichello comentou que a chegada de Bruno Senna a Williams deixa seu “futuro em aberto”.

“Pois é, não estarei guiando o carro da Williams este ano. Desejo ao meu amigo Bruno Senna muita sorte”, escreveu.

Ao piloto veterano resta a opção de correr pela Hispania, mas a equipe corre o risco de nem começar a temporada por falta de recursos.

Ex-titular da Ferrari, escuderia pela qual foi vice-campeão mundial em 2002 e 2004, completará 20 anos de F1, caso consiga fechar com alguma equipe para disputar o campeonato. Ele detém o recorde de histórico de mais GPs disputados, 326 no total.