O brasileiro Bruno Soares e o austríaco Alexander Peya estrearam com vitória nesta terça-feira no Masters 1000 de Cincinnati, nos Estados Unidos. A dupla derrotou o belga David Goffin e o austríaco Dominic Thiem por 2 sets a 1, com parciais de 6/7 (5/7), 7/5 e 10/6. Eles agora enfrentarão o holandês Jean-Julien Rojer e o romeno Horia Tecau, cabeças de chave número 3, e atuais campeões de Wimbledon.

Na chave de simples, o canadense Milos Raonic, décimo do ranking mundial, perdeu logo na estreia para o espanhol Feliciano López por 7/6 (7/4) e 6/4 em 1h36 de disputa. Na próxima fase, o tenista de 33 anos enfrentará o italiano Andreas Seppi.

O francês Richard Gasquet (13º) aproveitou as dores nas costas do australiano Nick Kyrgios e venceu por 6/2 e 6/1 em apenas 56 minutos. O adversário chegou a receber atendimento, mas abusou dos erros. Gasquet encerrou um jejum em Cincinnati que vinha desde 2011. Agora, terá pela frente mais um australiano, o jovem de 19 anos Thanasi Kokkinakis, que vem do qualifying.

Quem vencer deste confronto enfrentará o croata Marin Cilic (9º). Nesta terça-feira ele espantou a zebra e não deu chances ao português João Sousa. O atual campeão do US Open venceu por 2 a 0, com parciais de 6/4 e 6/2 em 1h13 de partida e avançou para as oitavas de final.

O búlgaro Grigor Dimitrov, 17º do mundo, também se garantiu nas oitavas ao derrotar o canadense Vasek Pospisil, 47º, com um duplo 7/6. Agora, Dimitrov pode enfrentar na próxima fase o britânico Andy Murray, segundo do ranking, que nesta quarta jogará contra o norte-americano Mardy Fish.

No duelo entre norte-americanos, Sam Querrey (34º) eliminou o favorito John Isner (12º) com uma vitória de 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 7/6 (7/3). Na próxima fase ele vai encarar o espanhol Tommy Robredo.

O espanhol Fernando Verdasco (43º) derrotou o francês Jo-Wilfried Tsonga (19º) de virada (4/6, 6/3 e 6/4) e alcançou a 100ª vitória da carreira em Masters. O tenista de 31 anos, no entanto, nunca conquistou uma competição desse nível. Seu melhor resultado foi o vice em Montecarlo, em 2010.