O Chicago Bulls espantou a zebra e derrotou o Atlanta Hawks fora de casa, por 93 a 73, na noite da última quinta-feira, garantindo vaga na decisão da Conferência Leste da NBA. É a primeira vez que a equipe consegue este feito desde 1998, quando Michael Jordan e Scottie Pippen garantiram o sexto título da franquia.

O Bulls imprimiu seu ritmo desde o início da partida e já no primeiro quarto conseguiu uma vantagem de dez pontos. No restante do confronto, o time comandando por Derrick Rose apenas administrou a liderança.

O armador voltou a ser destaque, mas, desta vez, pelas assistências. Foram 12 no total, contra 19 pontos – sua segunda pontuação mais baixa em jogos de pós-temporada regular. O cestinha de Chicago foi o ala-pivô Carlos Boozer, com 23 pontos. Ele ainda conseguiu um “double-double”, ao pegar dez rebotes.

O Hawks sofreu com os erros na pontaria. A equipe teve um aproveitamento total de 36,5% nos arremessos de quadra. Em bolas de três a marca foi ainda pior, com apenas 9,1% – um convertido em 11 tentados.

Com isso, jogadores que vinham pontuando bastante na série, como Al Horford, Jeff Teague e Jamal Crawford, ficaram bem abaixo de suas médias, com sete, quatro e oito pontos, respectivamente. O cestinha da equipe foi Joe Johnson, com 19 pontos.

Agora, o Chicago Bulls lutará por uma vaga na grande final da NBA contra o Miami Heat. O primeiro duelo da série melhor de sete acontece já neste domingo, em Chicago. O único confronto ainda aberto pelas semifinais de conferência é o do Oeste, no qual o Oklahoma City Thunder lidera a série diante do Memphis Grizzlies por 3 a 2. O sexto jogo acontece nesta sexta-feira, em Memphis, e quem avançar irá enfrentar o Dallas Mavericks.