Frankfurt, Alemanha – Valeu para o Paraná Clube. Foram quatorze dias de viagem (cansativa, por sinal), três jogos, uma série de homenagens e um saldo positivo. É o resumo da segunda excursão do Tricolor ao exterior, e a primeira pela Europa. O Paraná foi diversas vezes citado como clube da mesma cidade do atual campeão brasileiro, e não houve melindre dos dirigentes tricolores. “É bom dizermos que dois jogadores do nosso estado estão na Copa do Mundo”, disse o superintendente Ocimar Bolicenho aos jornalistas de L’viv, referindo-se a Ricardinho e Kléberson.

Os dirigentes do Karpaty não se cansaram de elogiar a estrutura dos nossos três times – eles estiveram em Curitiba em abril. “Eles ficaram impressionados com o estádio do Atlético e com as sedes dos clubes, principalmente a do Paraná”, afirmou o intérprete Mariano Machula. “Queremos fazer aqui o que vimos no Brasil. Uma bonita sede e um espaço físico funcional”, resumiu o presidente do Karpaty, Mikhailo Pratyka.

Dentro de campo, o Paraná apresentou o que todos esperavam – vitórias e bom futebol. A primeira partida, em Tchernovohrad, foi uma verdadeira `festa no interior’, já que a cidade fica encravada no oeste da Ucrânia. Lá os jogadores assinaram autógrafos até em notas de hrivnia, o dinheiro local. A partida contra a seleção ucraniana sub-21 foi marcada pela violência do adversário, mas o Tricolor mostrou tranqüilidade e autocontrole.

Para o técnico Caio Júnior, é a prova do acerto na manutenção da base e da evolução do grupo. “Como preparação para o Brasileiro, essa viagem foi importantíssima”, afirmou. “Se mantivermos esse espírito e unidade, poderemos melhorar ainda mais”, completou Caio, que aproveitou os jogos para avaliar possíveis mudanças táticas e deixou a Ucrânia com uma certeza. “O esquema 4-4-2 é o ideal para o grupo que temos”.

Diplomaticamente, a viagem foi importante até para o Estado, porque a diretoria do Paraná foi incumbida de levar um convite oficial ao governador Jaime Lerner visitar a província de L’viv. “Gostaríamos de discutir parcerias econômicas e os projetos de apoio ao esporte”, disse o governador Miron Iánkiv, que recebeu Ocimar Bolicenho e o vice tricolor José Domingos em visita oficial. O Karpaty retribui a visita em janeiro, quando disputará três amistosos no Estado.