A Caixa Econômica Federal, por intermédio das Loterias Caixa, renovou o contrato de patrocínio com o Comitê Paraolímpico Brasileiro para o ano de 2008, no valor de R$ 6,394 milhões. O apoio, que começou em R$ 1 milhão para as Paraolimpíadas de Atenas, em 2004, nestes cinco anos chega a uma soma total de R$ 19,4 milhões.

Em Atenas, a delegação paraolímpica brasileira conquistou 33 medalhas, sendo 14 de ouro, 12 de prata e sete de bronze. O número elevou o Brasil à 14.ª colocação geral (terceira das Américas, atrás apenas de Canadá e Estados Unidos).

Nos III Jogos Parapan-americanos Rio 2007, a delegação brasileira conquistou 228 medalhas, sendo 83 ouros, 68 pratas e 77 bronzes e um inédito primeiro lugar no quadro geral de medalhas.

Além do patrocínio da Caixa, as Loterias Caixa repassam, por meio da Lei Agnelo-Piva, 2% da arrecadação bruta de todas as apostas ao Comitê Olímpico Brasileiro e ao Comitê Paraolímpico Brasileiro. Do total de recursos repassados, 85% são destinados ao COB
e 15% ao CPB.

Nos dois primeiros meses do ano, graças à Lei, o CPB foi beneficiado com R$ 2,2 milhões oriundos das Loterias Caixa. Em 2007, ano de Parapan do Rio, o total arrecadado foi de R$ 15,3 milhões.

A expectativa é que o valor aumente com a chegada da Timemania.