A seleção de Camarões faz nesta quinta-feira contra a Austrália, às 12 horas (de Brasília), no estádio de São Petersburgo, na Rússia, um jogo decisivo para se manter com chances concretas de se classificar às semifinais da Copa das Confederações.

Depois da derrota para o Chile na estreia por 2 a 0, a seleção africana ficou sem qualquer ponto no Grupo B, a mesma situação da Austrália, derrotada pela Alemanha por 3 a 2. Um triunfo, assim, é decisivo para que elas se mantenham com chances.

Ciente da importância do duelo, o técnico belga Hugo Broos garante saber o que Camarões precisa para esta quinta-feira: concentração desde o primeiro minuto. Na derrota para o Chile, afinal, a seleção teve um péssimo início e viu o adversário perder sucessivas chances. Curiosamente, os gols saíram apenas na etapa final.

“Espero que comecemos melhor do que no jogo contra o Chile. Os primeiros 20 minutos foram quase desastrosos e, se não tivéssemos um pouco de sorte, poderíamos estar perdendo por 3 a 0”, destacou o treinador belga. “Espero que, contra a Austrália, possamos dominar desde o primeiro segundo de jogo”.

A seleção australiana, por sua vez, espera repetir o jogo combativo que fez contra a Alemanha para se manter com chances. E, como garante o zagueiro Milos Degenek, que atua no Yokohama Marinos, do futebol japonês, um triunfo é imprescindível nesta quinta-feira.

“Será um jogo que valerá muito para as duas equipes. É um jogo com a obrigação da vitória para os dois, porque perdemos nossos primeiros jogos”, destacou o zagueiro. “Uma vitória para nós significa que iremos contra o Chile e, se vencermos, estaremos na semifinal”.