A seleção da Alemanha voltou para casa na manhã desta terça-feira e celebrou a conquista do seu quarto título mundial, garantido com a vitória por 1 a 0 sobre a Argentina no último domingo, ao lado de centenas de milhares de torcedores, que acompanharam a chegada da equipe em Berlim.

O avião da seleção alemã aterrissou por volta das 10 horas locais (5 horas em Brasília) no Aeroporto Tegel, depois de sobrevoar a multidão que se concentrava no Portão de Brandemburgo. O capitão Philipp Lahm foi o primeiro jogador da equipe dirigida por Joachim Löw a deixar ao avião e ergueu a taça da Copa do Mundo, repetindo o gesto eternizado no último domingo no Maracanã.

Lahm foi seguido pelo meio-campista Bastian Schweinsteiger, envolto em uma bandeira alemã e com um curativo em seu olho direito, o resultado de um corte sofrido durante a decisão contra a Argentina.

Do aeroporto, a equipe partiu para o centro de Berlim, em um ônibus pintado com os anos das vitórias da Alemanha na Copa do Mundo – as ocasiões anteriores foram em 1954, 1974 e 1990. A equipe subiu em um carro aberto preto, avançando através da multidão, estimada em 400 mil pessoas pelos organizadores da festa.

O atacante Lukas Podolski publicou uma foto com Schweinsteiger e o troféu. “A Copa está em Berlim”, escreveu o jogador no Twitter. Autor do gol do título, Mario Götze foi um dos jogadores mais festejados e também se manifestou através da rede social. “Nossa, o que está acontecendo aqui é incrível”.

A chegada dos jogadores alemães atrasou em uma hora em razão de problemas técnicos no embarque no Brasil, mas não diminuiu a euforia dos torcedores. “Desta vez, graças a Deus, estamos com a Copa com a gente”, disse Schweinsteiger, celebrando o fim do jejum alemão, de 24 anos, sem conquistar o título mundial.

Paraná Online no Google Plus

Paraná Online no Facebook