Os candidatos à presidência do Palmeiras, Décio Perin e Paulo Nobre, já definiram os vice-presidentes de suas chapas para a eleição, que será realizada no dia 21 de janeiro. Perin já oficializou sua candidatura e o registro dos vices, algo que Nobre deve fazer até sexta-feira, data limite para o registro.

A dupla resolveu seguir conselhos de ex-presidentes que os apoiam no pleito. Perin escolheu nomes indicados por Afonso Della Monica. São eles: Rita Consentino, atual diretora jurídica do clube, João Gavioli, diretor administrativo, Rubens Reis, que chegou a trabalhar no marketing do clube na gestão de Arnaldo Tirone, e Celso Bellini, conselheiro que na eleição passada foi candidato a vice de Paulo Nobre.

Paulo Nobre aposta em nomes conhecidos da gestão de Luiz Gonzaga Belluzzo. O ex-diretor de futebol, Genaro Marino, o ex-diretor social, Maurício Precivalle, e o conselheiro Victor Fruges.

A eleição para eleger o presidente e seus vices são de maneira independente, ou seja, é possível que o presidente seja eleito tendo como vice candidatos da outra chapa. Esta, inclusive, será a última eleição neste formato, já que com o voto direto o eleitor terá de votar na chapa completa, com o candidato e seus vices.

Atualmente, 284 conselheiros têm direito a voto. No clube, a disputa parece bem equilibrada, mas Paulo Nobre parece com um leve favoritismo. Entretanto, os dois candidatos garantem que possuem votos de sobra para ganhar a eleição.