A Portuguesa pode perder uma das armas mais importantes que possui na luta para permanecer na divisão de elite do Campeonato Brasileiro. Nesta terça-feira, o clube recebeu a notícia que o Canindé foi interditado por causa da reprovação dos laudos de segurança do local, em vistoria feita no último dia 31 pela Polícia Militar. A interdição do estádio foi determinada pelo departamento de Segurança e Prevenção da Federação Paulista de Futebol (FPF).

A diretoria da Lusa corre agora para cumprir as exigências da PM para liberar o local. Entre elas está a instalação de um Centro de Comando e de câmeras dentro do estádio, além da reforma da entrada dos torcedores visitantes. Será apenas depois de fazer isso tudo que o clube poderá renovar o laudo de segurança e, assim, encerrar a interdição. E o próximo jogo em casa da Portuguesa será já no domingo, diante do Atlético-MG, pela 35ª rodada.

A interdição acontece logo depois da confusão no Canindé entre a PM e torcedores do Coritiba no último sábado, em jogo válido pela 33ª rodada do Brasileirão. Na oportunidade, a torcida visitante tentou invadir o setor destinado aos torcedores da Lusa e acabou sendo repreendida pela polícia.

Jogar no Canindé tem sido uma das principais armas da Portuguesa na luta para não cair no Brasileirão. Atualmente, o time está em 14º lugar no campeonato, com 40 pontos – tem quatro de vantagem sobre o Criciúma, o primeiro dentro da zona de rebaixamento.