O italiano Fabio Capello, técnico da Inglaterra, anunciou nesta sexta-feira que só permitirá visitas de esposas ou noivas dos jogadores da seleção inglesa em um único dia depois de cada partida da equipe na Copa do Mundo de 2010, na África do Sul, para evitar que as mesmas atrapalhem o desempenho dos atletas durante a competição.

O treinador decidiu adotar uma postura mais rígida em relação ao assunto para evitar que se repita o que o zagueiro Rio Ferdinand descreveu como “um circo” durante a disputa do Mundial de 2006, na Alemanha. “Espero estar ali (na África do Sul) durante um longo período de tempo, mas os jogadores terão só um dia com sua família, com as suas mulheres e com seus amigos”, avisou Capello, que depois acrescentou: “Será um dia da semana, depois de cada partida, e isso é suficiente. Estamos aqui para jogar futebol, não para estar de férias”.

Durante a Copa do Mundo de 2006, o técnico sueco Sven-Goran Eriksson, na época no comando da Inglaterra, permitiu que os jogadores ingleses deixassem o hotel em que estavam hospedados em Buehlertal para visitar parentes na cidade de Baden-Baden. Alguns atletas da seleção admitiram que a presença de celebridades como Victoria Beckham e da cantora Cheryl Cole, esposa do defensor Ashley Cole, e a atenção que elas geraram entre os meios de comunicação foi um fator de distração para os jogadores na Alemanha.

Vários jornais britânicos chegaram a noticiar, durante o Mundial, algumas noitadas envolvendo esposas e noivas de jogadores. O certo é que, independentemente da influência que elas tiveram em relação ao desempenho dos seus maridos ou noivos, a Inglaterra acabou eliminada nas quartas de final da Copa por Portugal, após cair na disputa de pênaltis, e agora Capello disse que não vai tolerar novos problemas que interfiram no rendimento dentro de campo por caso de atitudes tomadas fora dele.

“Absolutamente não. Se não quiserem sair por apenas um dia, então que fiquem em casa”, avisou o treinador, que já garantiu a classificação da Inglaterra para a Copa do Mundo de 2010 com a melhor campanha das Eliminatórias da Europa até aqui.