O piloto italiano Loris Capirossi, da equipe Rizla Suzuki, foi operado com sucesso nesta quarta-feira depois de ter lesionado o tendão do dedo mínimo de sua mão direita em um acidente que envolveu Nick Hayden logo na primeira volta da etapa de San Marino do Mundial de MotoGP, no último domingo.

Apesar do sucesso da cirurgia, realizada em San Marino, Capirossi segue como sua participação em dúvida para a próxima etapa do campeonato, que será realizada no dia 19, em Aragón, na Espanha.

“A operação correu muito bem, e estou muito feliz com o que disse o doutor [Oliviero] Soragni após sair da operação. O doutor Costa também esteve presente e me ajudará a tomar a decisão correta sobre quando eu poderei correr novamente. O osso foi reconstruído e eles me disseram que vou recuperar toda a mobilidade, o que é uma grande notícia, mas no momento o dedo está imobilizado e não quero causar qualquer dano ao excelente trabalho que o cirurgião fez”, afirmou o piloto italiano.

Ao falar sobre a lesão que sofreu, Capirossi minimizou o problema ao lembrar da importância que teve para ele a perda do japonês Shoya Tomizawa, que morreu no último domingo após cair na pista do circuito de Misano durante a prova da Moto2 em San Marino e ser atropelado involuntariamente por Alex de Angelis e Scott Redding.

“Eu ainda tenho dor, mas não é nada comparado ao que aconteceu no domingo em Misano, depois da perda de Tomizawa. Aproveito esta oportunidade para mais uma vez enviar meu apoio a sua família neste momento de grande tristeza”, reforçou.