Foto: Ciciro Back

Carlinhos Paraíba já se adaptou e vem sendo destaque do time coxa.

Dos jogadores contratados este ano, o maior investimento foi no meia Carlinhos Paraíba. Por metade dos direitos econômicos, que pertenciam ao Santa Cruz, o alviverde investiu R$ 450 mil e parece que o valor vai ser plenamente recompensado pelas jogadas e pelos golaços do jogador, que já caiu nas graças da torcida.

De qualquer forma, ele quer marcar presença no Alto da Glória e garante que vai fazer de tudo para ajudar o time a conquistar o campeonato paranaense. E mais. Para ele, jogar na Arena da Baixada vai ser bom e o Coxa vai entrar em campo para buscar uma vitória.

?Já ouvi falar que é bom de jogar lá, campo bom, tem pressão, mas acho que a equipe que está preparada tem que estar sempre pensando em vencer independente de ser dentro ou fora de casa e a nossa equipe está com esse pensamento até de ir lá e vencer também?, avisa Paraíba. Vindo dele, é de se esperar isso mesmo, porque desde que estreou vem mostrando que é um atleta diferenciado. ?Eu acho que o jogador tem que estar sempre preparado para quando tiver a oportunidade mostrar o que sabe, dar o melhor de si e, graças a Deus, eu estou conseguindo fazer isso e espero continuar assim?, projeta.

E quem mais vibra com o bom momento do paraíbano é o técnico Dorival Júnior. ?É um jogador que trabalha muito para o grupo, se dedica 90 minutos, se entrega, tem um comprometimento muito grande, além da habilidade que possui individualmente falando?, elogia. E o meia se encaixou perfeitamente na equipe, que vinha em altos e baixos. ?É um jogador que sabe dar um tempo para a equipe, a hora de colocar velocidade, a hora de jogar de maneira mais cadenciada e para mim foi um jogador importantíssimo. A chegada dele acrescentou muito ao grupo e espero que ele mantenha essa condição?, comemora.

Se mantiver tudo o que vem jogando fará juz aos apelidos que recebeu como ?Ronaldinho Paraíba? e ?Marta?. ?Quando é um apelido bom todo mundo gosta e isso serve de incentivo e espero que na próxima partida eu possa estar bem para ajudar a equipe?, analisa. Mesmo assim, ele garante que não tem lugar cativo na equipe. ?O treinador vai sempre colocar o que ele achar o melhor e dentro de campo e aqui nos treinamentos, nós temos que dar o melhor para mostrar para ele que a gente tem condição de jogar?, finaliza o modesto camisa 10.