A principal contratação do Flamengo até o momento foi apresentada nesta sexta-feira, na Gávea. Carlos Eduardo recebeu a camisa 10 rubro-negra das mãos do presidente Eduardo Bandeira de Mello e do vice de futebol Wallim Vasconcelos. O meia de 25 anos foi o único a receber a honraria de ser apresentado na sede do clube.

“Essa decisão já vem de semanas, junto com meu empresário, com minha família. Acreditei no projeto do Flamengo. O meu treinador (Dorival Júnior) também conversou comigo. Todo mundo sabe da grandeza do Flamengo, um dos maiores clubes do mundo, todo mundo sabe disso. Torcida sensacional, acompanho desde criança”, comentou Carlos Eduardo.

O jogador abordou um tema que causa preocupação na torcida. Nos últimos dois anos, o meia fez apenas 13 jogos, devido a uma lesão mal tratada no joelho. Carlos Eduardo garante que está plenamente recuperado.

“Todos sabem que sofri uma lesão grave, no tendão patelar, a lesão não curou e tive de fazer uma operação. Em 2011, na volta, fiz alguns jogos, mas entrava pouco. O técnico tinha receio de me colocar para jogar. Joguei algumas partidas da Liga Europa. Não joguei porque o treinador entrava com muitos volantes, treinador na Rússia é muito defensivo.”

O novo camisa 10 rubro-negro estima estar de dois a três quilos acima do peso e que precisa de cerca de 20 dias para voltar a campo. A diretoria, porém, precisa ser mais rápida. Na segunda-feira se encerram as inscrições para a Taça Guanabara.

Enquanto aguardam por Carlos Eduardo, os torcedores podem assistir à estreia de Elias e João Paulo contra o Volta Redonda, amanhã, em Moça Bonita. O meia e o lateral-esquerdo devem ser escalados por Dorival para a terceira rodada do Estadual.