O espanhol Carlos Sainz ganhou a disputa dos carros no Rali Dacar, entre as cidades chilenas de La Serena e Santiago, capital do país, e segue na liderança, enquanto o brasileiro Guilherme Spinelli foi o oitavo.

Sainz e o navegador Lucas Cruz fecharam o percurso de 238 quilômetros cronometrados – 586 no total – com um tempo de 3h01min05s. A segunda colocação foi para os franceses Stephane Peterhansel e Jean-Paul Cottret, com apenas 28 segundos de desvantagem para os vencedores. Logo depois chegaram o americano Mark Miller e o sul-africano Ralph Pitchford, com 3h02min07s.

Guilherme Spinelli e o navegador português Filipe Palmeiro chegaram à capital chilena tendo marcado 3h10min31s na parte cronometrada – a 9min26s dos líderes. A 11.ª etapa do Dacar sai de Santiago rumo a San Juan, na Argentina. Serão 434 quilômetros, com 220 cronometrados.

Motos

O motociclista espanhol Marc Coma, da KTM, venceu a décima etapa do Rali Dacar, realizada ontem entre as cidades chilenas de La Serena e Santiago, capital do país.

Coma fez os 238 quilômetros cronometrados em 3h10min43s, seguido do francês David Fretigne (3h12min49s) e do português Hélder Rodrigues (3h13min19s). Rodolpho Mattheis foi o melhor brasileiro, em 29.º lugar – fez em 3h36min44s. Já Carlos Ambrósio foi o 35.º, com 3h41min37s.

No geral, a liderança segue com o francês Cyril Despres, com um tempo total de 39h15min59s. O segundo é o norueguês Pal Andres Ullevalseter, com 40h38min48s. O chileno Francisco López Contardo está em terceiro, marcando até agora 40h40min06s.

Brasileiros melhoram

Se na nona etapa os brasileiros tiveram problemas, o dia seguinte foi de recuperação. Nesta décima etapa, de La Serena até a capital chilena Santiago, os competidores percorreram 238 quilômetros e puderam avançar na etapa. O destaque do dia foi Rodolpho Mattheis, que subiu na etapa 24 posições.

O piloto de moto da equipe Petrobrás Lubrax largou na 53.ª posição e logo no início da prova já figurava entre os 30 melhores pilotos. Com o tempo de 3h36min44, Mattheis garantiu a 29.ª colocação na etapa e subiu uma posição no geral, a 28.ª, com 48h55min.

Caminhões

O russo Vladimir Chagin comemorou duplamente ontem no Rally Dakar. Além de ter vencido a especial, ele se tornou o maior vencedor de etapas de toda a história com 55 conquistas, batendo o francês Stephane Peterhansel, que agora acumula 54.

Correndo ao lado de Sergey Savostin e Eduard Nikolaev, o piloto marcou o tempo de 3h44min23, contra 3h45min27 de Firdaus Kabirov/ Aydar Belyaev/ Andrey Mokeev, que ficou com a segunda colocação na categoria caminhões.