Faltando cerca de um mês para o Rally dos Sertões, os competidores vivem momentos de grande expectativa e ansiedade. Quem já garantiu um lugar no grid, corre atrás da preparação do veículo e realiza treinos constantes a fim de obter uma boa performance ao longo dos 4.157 quilômetros de disputas, sendo 2.578 quilômetros de trechos cronometrados.

De 25 de julho a 3 de agosto, pilotos e navegadores das categorias motos, quadriciclos, UTVs, carros e caminhões darão vida a 21.ª edição do maior rali do Brasil e “sonho de consumo” de qualquer amante do automobilismo. Com apenas dois anos de existência, a categoria UTV tem “roubado” a cena e apresentado um índice de crescimento que agrada aos organizadores de prova; isso porque o veículo tem um excelente custo benefício, além de apresentar maior segurança quando comparado a uma moto ou quadriciclo.

Campeão do Rally dos Sertões em 2012 entre os UTVs, o piloto Bruno Sperancini segue confiante na busca pelo segundo título. “No ano passado já apresentamos um equipamento muito confiável e resistente. Acreditamos no Polaris RZR XP 900 que nos deu a segurança necessária para acelerar forte e encarar os mais difíceis obstáculos.

Outros nomes importantes que já confirmaram presença no 21.º Rally dos Sertões são: Robert Naji Nahas (Polaris RZR XP 900 JAGGED X), Sílvio de Barros (Polaris RZR XP 900 JAGGED X), Fábio Sacramento (Polaris RZR XP 900), Carlos Ambrosio (Polaris RZR XP 900 JAGGED X), Elias Esteves Ferreira (Polaris RZR XP 900) e Heronaldo Sobrinho (Polaris RZR XP 900). Outros pilotos ainda devem se inscrever nos próximos dias. No ano passado, 12 UTVs estiveram alinhados na largada e, para 2013, a expectativa é que este número aumente em 40%.