Mac Bright (V.L. Medeiros),
de criação do Haras Ponta Porã, apresentado em boa
forma por Jairo Borges.

A principal corrida de sexta-feira, no Jockey Club, Grande Prêmio Francisco Castellano Neto, marcou a esperada vitória de Mac Bright. Depois de breve luta o pilotado de Valdemir Lemes de Medeiros firmou-se na ponta e seguiu até o final, defendendo-se com autoridade do ataque de Jeito Maneiro, que conseguiu bom segundo, completando o marcador Dragon Virtual, Casiraghi e Jaracap, este sem render o esperado. O defensor do Stud Galope foi apresentado por Jairo Borges.

Antes de apresentarmos considerações sobre as provas complementares, é importante destacar que a diretoria do Jockey Club recebeu na Tribuna de Honra, familiares de Francisco Castellano Neto, e dirigentes de importantes instituições ligadas ao turfe, como Sociedade de Médicos Veterinários Especialistas em Eqüinos, Sindicato de Médicos Veterinários do Estado do Paraná, Sociedade Paranaense de Medicina Veterinária, Superintendência Federal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento no Paraná, Associação Nacional de Clínicos, Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais e Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado do Paraná.

Outras provas

Mister Fast venceu a prova de abertura. Depois de brigar com Jato Super, firmou-se na ponta e com muita autoridade defendeu-se do ataque do favorito Droll, que formou a dupla, com Señor Comandante na terceira colocação.

Nego Fahim venceu com facilidade o segundo páreo. Depois de breve luta assumiu a ponta, com Esnobelo na posição imediata. Na reta seguiu firme até o final, sem ser ameaçado por Napster, que formou a dupla, com Esnobelo atrasando-se para terceiro.

Vilão Like, fazendo valer sua velocidade, venceu muito fácil a terceira prova. Assumiu a ponta nos primeiros metros e muito fácil seguiu até o final, sem ser ameaçado por Cameroun, que correndo bem conseguiu a formação da dupla, com Amazonas Night a seguir.

Tiger of Cord foi mais um favorito que confirmou. Autoridade Glory, porém, foi perigosa adversária, pois correu destacada na ponta e só no final foi suplantada por Tiger of Cord, que livrou boa vantagem. Autoridade Glory defendeu o segundo, com Cariri atrasando-se para terceiro.

First Fire surpreendeu vencendo com autoridade a sexta prova. Seguiu de perto Paixão Branca, para dominar a corrida nos 300 finais, cruzando o disco com mais de dois corpos de vantagem. Leveza também surpreendeu com bom segundo, chegando a seguir Senhor Juvenil, sem render o esperado.

Mate da Fronteira foi a vencedora da sétima prova. Verduga regulou o ritmo, mas esmoreceu na fase decisiva da corrida que foi vencida por Mate da Fronteira, que apresentou-se com grande ação na reta de chegada, enquanto Joyeux Roi formou a dupla com Luarado a seguir.

Bar Woman venceu em forte atropelada a penúltima corrida de sexta-feira. Christianity correu na ponta, sendo dominada por Gin Special, que chegou a dar impressão de vitória até os 150 metros, mas a favorita Bar Woman, tocada com energia e com grande ação dominou a corrida nos metros finais, com Riboletto na posição imediata.

A prova de encerramento foi vencida por Bajado del Cielo, mas foi desclassificado porque na reta de chegada vinha desgarrando com prejuízo para Landmann, que perdeu por pescoço e, desta forma, foi considerado vencedor, com Bajado del Cielo e Velazques nas posições imediatas.