A Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) ainda não desistiu de impedir que a Prefeitura do Rio leve adiante o projeto atual de reforma do Autódromo de Jacarepaguá. A entidade entrou com recurso de agravo de instrumento no Tribunal de Justiça do Rio para rever a decisão da juíza da 6.ª Vara da Fazenda Pública, Jacqueline Montenegro, que indeferiu um pedido anterior de paralisação das obras no Autódromo Internacional Nelson Piquet para os Jogos Pan-Americanos de 2007.

A CBA alega que o projeto das obras da arena poliesportiva e do parque aquático não obedece às normas da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) e pede à Justiça o adiamento do início das construções até que a entidade internacional aprove os projetos.

A decisão da Justiça foi baseada na alegação da Prefeitura de que o projeto foi aprovado pela FIA. A CBA, no entanto, nega o fato. Segundo a confederação, a FIA aprovou um projeto anterior; e o atual, por ser totalmente diferente, precisaria de uma nova autorização da FIA.

Segundo a Prefeitura do Rio, os trabalhos de fundação para as construções das instalações já começaram.