A Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) confirmou nesta sexta-feira o doping da corredora Simone Alves da Silva e a excluiu dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara. A atleta iria disputar as provas de 5 mil e 10 mil metros no México.

Simone testou positivo para a substância proibida Eritropoetina Recombinante (EPO), hormônio que aumenta a concentração de hemácias no sangue e gera maior aporte de oxigênio na musculatura. A amostra foi coletada no dia 3 de agosto durante o Troféu Brasil de Atletismo, disputado em São Paulo.

Por conta do resultado do teste, a CBAt pediu ao Comitê Olímpico Brasileiro o cancelamento da inscrição da atleta no Pan. O exame foi confirmado através da análise da amostra B, no laboratório credenciado pela Agência Mundial Antidoping (Wada) e pela Associação Internacional de Federações de Atletismo (Iaaf), em Montreal, no Canadá.

Com a divulgação do exame, a CBAt suspendeu provisoriamente a atleta nesta sexta-feira. Simone terá 14 dias para recorrer da decisão.