A CBF divulgou ontem a tabela da Série C de 2014. O Cianorte, que havia conquistado uma liminar na Justiça Comum para disputar a competição, ficou fora. O clube paranaense, quinto colocado na Série D de 2012, alega que o Estatuto do Torcedor exige que o regulamento precisa ser mantido por dois anos.

Sendo assim, o campeonato nacional deste ano deveria ter 21 times, assim como ocorreu no ano passado, quando o Treze da Paraíba foi à Justiça pedindo a vaga do Rio Branco do Acre, excluído da competição. A equipe acreana recorreu e, depois de um acordo, os dois times disputaram a Série C.

‘Fomos pegos de surpresa’, admitiu o presidente do clube paranaense, Lucas Franzato. Segundo o mandatário do Leão do Vale, a CBF não notificou o clube antes de divulgar a tabela e as duas partes não conversaram sobre o caso.

O Cianorte teve todos os processos julgados e negados no ano passado e, por isso, partiu para a Justiça Comum. No dia 16 de janeiro, foi expedida uma liminar pelo juiz João Alexandre Cavalcanti Zarpellon, da 1.ª Vara Cível, de Cianorte, determinando a inclusão do clube na Terceira Divisão do futebol brasileiro.

No fim do mês passado, a CBF entrou com recurso no caso, mas sem sucesso. Porém, conforme explicou o advogado do Cianorte no caso, Juliano Tetto, o Desembargador Roberto Portugal Bacellar retornou de férias e revogou a decisão do juiz. ‘A CBF aproveitou o momento e divulgou a tabela’, confirmou Tetto, que vai tentar agilizar o julgamento decisivo – ainda sem data marcada – para revalidar a decisão do juiz.

O time do noroeste paranaense recebeu o apoio da Federação Paranaense de Futebol no caso. O presidente da entidade, Hélio Cury, afirmou que ninguém da CBF entrou em contato para conversar sobre o caso ou sobre a tabela sem o Leão do Vale. Cury também garantiu que as atitudes no caso precisam ser tomadas pelo Cianorte. ‘O clube que tem que tomar as decisões, mas tem todo o apoio da Federação’, salientou.

Lucas Franzato espera que a situação se defina rapidamente, pois depende disso para manter jogadores para a competição. Apesar da reversão no caso, acredita que o Cianorte volte a conquistar a vaga. ‘A gente vai continuar nossa busca pela vaga. Não tem muita atitude a ser tomada. Vamos tentar conseguir a vaga, porque acreditamos que seja o correto’, declarou o presidente.