A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou no final da última terça-feira (17) o balanço do ano passado, aprovado em unanimidade em assembleia. A entidade registrou um recorde de receita de R$ 957 milhões.

Segunda a própria CBF, esse valor representa um aumento de 43,3% em relação a 2018 e ocorreu graças ao aumento de três fontes: patrocínios, direitos de transmissão e comerciais e Fundo de Legado da Copa do Mundo de 2014.

A entidade ainda divulgou que investiu R$ 535 milhões em 2019, valor recorde também. Deste valor, “R$ 215 milhões foram aplicados no custeio das seleções principal, feminina e de base e R$ 320 milhões investidos na realização de competições e no fomento do futebol”, de acordo com a CBF.