O central Sidão foi submetido a uma cirurgia no ombro na tarde da última terça-feira, depois de sofrer com dores no local nos últimos tempos e ver seu desempenho em quadra ficar prejudicado pelo problema. Por meio de nota oficial distribuída nesta quarta, o Sesi-SP, clube que ele defende atualmente, o jogador passa bem e poderá receber alta do hospital no início desta tarde.

O clube explicou que o procedimento cirúrgico ao qual o atleta foi submetido é conhecido como “lesão Slap”, o mesmo tipo que já afetou o ex-capitão da seleção brasileira, Nalbert, e o atacante Murilo, astro do time nacional.

O médico Sérgio Xavier, do Sesi, revelou que a cirurgia transcorreu como planejado e durou cerca de duas horas, assim como confirmou que ele poderá voltar às quadras dentro de um período que varia entre quatro a seis meses, tempo estimado de recuperação para este tipo de lesão.

“O Sesi-SP se coloca à disposição, por meio de seu centro de referência em ciência do esporte, e dará todo o suporte necessário para a recuperação integral do atleta, que continuará fazendo parte do excelente grupo formado para a temporada 2015/16”, informou o clube por meio do comunicado distribuído nesta quarta.

O certo é que esta operação no ombro tornará um pouco mais difícil a missão de Sidão de tentar disputar a Olimpíada do Rio, em 2016, pois ele, na melhor das hipóteses, só poderá voltar a treinar no final de março ou no começo de abril. Aos 33 anos de idade, ele foi medalhista de prata nos Jogos de Londres, em 2012, depois de ter sido campeão mundial com a seleção em 2010. Ele também foi vice-campeão do mundo em 2014, quando o Brasil foi derrotado pela Polônia na decisão.