O monegasco Charles Leclerc, da Ferrari, repetiu o bom desempenho do segundo treino livre para o GP da Áustria da Fórmula 1, superou a dupla da Mercedes e liderou a terceira sessão no circuito Red Bull Ring, em Spielberg, neste sábado. Ele marcou o tempo de 1min03s987 e foi o mais rápido em uma atividade pouco movimentada.

Leclerc terminou 0s143 à frente do líder do Mundial de Pilotos, o inglês Lewis Hamilton, que finalizou o treinamento em segundo. Seu companheiro da Mercedes, o finlandês Valtteri Bottas, chegou em terceiro, 0s234 atrás do jovem piloto monegasco. Sebastian Vettel, da Ferrari, fechou o grupo dos quatro melhores.

Ao contrário da segunda sessão de treinos, marcada por tumulto e acidentes – Bottas e Verstappen bateram na sexta-feira -, o último treino livre foi tranquilo. O que voltou a acontecer foi o rendimento positivo de Leclerc, que voou no circuito austríaco. Ele tomou a liderança de Bottas no começo do treinamento e não saiu mais do primeiro posto.

A Red Bull, que corre em casa, pois é dona da pista, apareceu em quinto lugar, com o holandês Max Verstappen, vencedor da prova na Áustria em 2018, e em sétimo com o francês Pierre Gasly, este que não conseguiu repetir a performance da atividade anterior, na qual terminou em terceiro. Ele reclamou da potência do motor.

A surpresa foi a sexta posição com o inglês Lando Norris, da McLaren, que também colocou o espanhol Carlos Sainz Jr. no oitavo posto. O italiano Antonio Giovinazzi, da Alfa Romeo, e o russo Daniil Kvyat, Toro Rosso, completaram o grupo dos dez primeiros colocados.

O treinamento oficial de classificação para definir o grid de largada terá início neste sábado, às 10 horas. No domingo, a corrida do GP da Áustria, a nona de 21 etapas da temporada de 2019 da Fórmula 1, está marcada para 10h10.