Depois de liderar duas das três sessões livres, o monegasco Charles Leclerc confirmou a boa performance na Áustria e conquistou neste sábado a pole para a corrida no circuito de Bull Ring, em Spielberg. Em um final de semana pouco comum nesta temporada da Fórmula 1, o piloto da Ferrari anotou o tempo de 1m03s003 e bateu o inglês Lewis Hamilton, da Mercedes.

“Foi um prazer guiar o carro no limite. Estou muito feliz por conquistar a pole para a Ferrari. Amanhã a corrida vai ser difícil fisicamente e também para o carro”, disse Leclerc, após conquistar a segunda pole de sua carreira na categoria na qual busca seu primeiro triunfo. A outra pole foi no Barein.

Leclerc é a grande esperança da Ferrari em busca da primeira vitória no ano. A Mercedes é soberana em 2019 e está muito à frente da escuderia italiana, de modo que a equipe alemã venceu todas as oito provas disputadas até aqui – Hamilton conquistou seis triunfos e Bottas, dois.

Líder do Mundial de Pilotos com grande vantagem – tem 187 pontos, contra 151 do vice-líder Bottas – Hamilton ficou 0s259 atrás de Leclerc. O próprio pentacampeão mundial admitiu que não conseguiu acompanhar o rival da Ferrari em praticamente todo o final de semana, mas prometeu uma briga intensa na corrida.

A segunda fila do grid será aberta pelo holandês Max Verstappen, da Red Bull. Ele vai largar ao lado do finlandês Valtteri Bottas, da Mercedes. O vice-líder do campeonato foi pole nas últimas duas corridas na Áustria.

Kevin Magnussen, da Haas, largaria em quinto, mas foi punido devido à troca de câmbio e caiu para o décimo lugar. Com a punição ao dinamarquês, o inglês Lando Norris, da McLaren, ficou com a quinta posição, seguido do finlandês Kimi Raikkonen, da Alfa Romeo, que também colocou o italiano Antonio Giovinazzi no sétimo posto, à frente do francês Pierre Gasly, da Red Bull.

O nono lugar e o drama da sessão classificatória ficaram com Sebastian Vettel. O piloto alemão da Ferrari foi prejudicado por problemas com a pressão da água do motor e, por isso, nem foi à pista no Q3. Ele largaria em décimo, mas subiu um posto por conta da punição a Magnussen.

Houve ainda outras duas penalidades no treino: o alemão Nico Hulkenberg, da Renault, caiu de 12º para 17º por troca de componentes do motor, e o tailandês Alexander Albon largará na última posição do grid devido à alteração de toda a unidade de potência do carro.

A corrida do GP da Áustria da Fórmula 1, a nona de 21 etapas desta temporada de 2019, está marcada para 10h10 (de Brasília).

Confira o grid de largada do GP da Áustria:

1º – Charles Leclerc (MON/Ferrari) – 1min03s003
2º – Lewis Hamilton (GBR/Mercedes) – 1min03s262
3º – Max Verstappen (HOL/Red Bull) – 1min03s439
4º – Valtteri Bottas (FIN/Mercedes) – 1min03s537
5º – Kevin Magnussen (DIN/Haas) – 1min04s072*
6º – Lando Norris (GBR/McLaren) – 1min04s099
7º – Kimi Raikkonen (FIN/Alfa Romeo) – 1min04s166
8º – Antonio Giovinazzi (ITA/Alfa Romeo) – 1min04s179
9º – Pierre Gasly (FRA/Red Bull) – 1min04s199
10º – Sebastian Vettel (ALE/Ferrari) – Sem tempo no Q3
——————————————————
11º – Romain Grosjean (FRA/Haas) – 1min04s490
12º – Nico Hulkenberg (ALE/REN) – 1min04s516**
13º – Alexander Albon (TAI/Toro Rosso) – 1min04s665***
14º – Daniel Ricciardo (AUS/Renault) – 1min04s790
15º – Carlos Sainz (ESP/McLaren) – 1min13s601
——————————————————
16º – Sergio Pérez (MEX/Racing Point) – 1min04s789
17º – Lance Stroll (CAN/Racing Point) – 1min04s832
18º – Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso) – 1min05s324
19º – George Russell (GBR/Williams) – 1min05s904
20º – Robert Kubica (POL/Williams) – 1min06s206.

*Punido com cinco posições em razão da troca de câmbio;
**Punido com cinco posições por troca de componentes do motor;
***Punido com a última posição pela alteração da unidade de potência do carro.