Cianorte – O técnico do Cianorte, Caio Júnior, pretende reforçar a marcação não dando liberdade para o Corinthians armar as jogadas ofensivas no jogo de hoje, às 21h45, no Estádio Willie Davids, em Maringá, pela Copa do Brasil. Mas também vai partir para o ataque. "Se não tentar fazer gol facilita mais para eles", justificou. Apesar de reconhecer que o time paulista tem jogadores que desequilibram, ele entende que o União São João deu muita liberdade na partida de sábado, quando perdeu por 6 a 1.

De acordo com o treinador, os dois primeiros gols desestabilizaram o União e permitiram que o talento corintiano sobressaísse. "É isso que não podemos deixar acontecer, pois ficaria praticamente impossível reverter", acentuou. Caio Júnior evitou fazer qualquer prognóstico para a partida. "O que queremos é levar a decisão para São Paulo", disse. Aí espera ter mais tempo para preparar-se unicamente para essa competição.

Motivação é o que não tem faltado para a equipe, em razão de estar jogando uma das partidas mais importantes de sua história. O lamento é não poder atuar no Estádio Albino Turbay, em Cianorte. Se houvesse condições, o jogo seria à tarde, por falta de iluminação, e o forte calor do noroeste paranaense facilitaria o trabalho do time local. "Mas em Maringá será um campo praticamente neutro", ponderou o técnico.

Apesar de os times paulistas serem muito populares no norte paranaense, ele espera pelo menos metade do público apoiando o Cianorte. Os 19.500 ingressos de arquibancada e cadeiras foram vendidos em poucas horas. Em Cianorte, 10 mil ingressos já tinham acabado no sábado. O restante foi adquirido em três horas em Maringá. No domingo, o time apenas empatou com o Paraná Clube, por 1 a 1, apesar de estar jogando em casa. Em terceiro lugar no grupo A do campeonato paranaense, com 17 pontos, o Cianorte tem boas possibilidades de se classificar para a próxima fase. Para o jogo de hoje, o meia Maurício, que não jogou domingo, retorna à equipe.

Cianorte – Adir; Daniel, Edson Santos, Diego e Careca; Rocha, Cuca, Macula e Maurício; Márcio e Valdiran. Técnico: Caio Júnior.

Passarella vai usar jogo para conhecer os seus atletas

São Paulo – O técnico Daniel Passarella quer aproveitar a partida de hoje, contra o Cianorte, para conhecer os jogadores do elenco. "Estou há muito pouco tempo aqui, não me habituei a todos os atletas, o que só acontece com o tempo", justificou o argentino.

Passarella muda a equipe. Sebastian Dominguez, seu compatriota, recuperado de contusão, retoma a vaga na defesa (sai Betão), enquanto no meio-campo, Fabrício, autor de um dos gols contra o União São João, na vitória por 6 a 1, sábado, garantiu a posição de Marcelo Mattos. "Quero observar este atleta (Fabrício) mais uma vez, acredito que poderá ser bastante útil."

Gustavo Nery, ex-Werder Bremen e que ainda não estreou, recebeu elogios do treinador e deve ser aproveitado no segundo tempo. "Me agrada muito o estilo de jogo do Gustavo, ele tem se dedicado bastante apesar de não estar em totais condições físicas", afirmou Passarella.

O treinador não esconde a dificuldade que vem tendo em se comunicar com os jogadores brasileiros. "Tenho de aprender português, não tem jeito." Ele, no entanto, diz não ter tempo para receber lições do idioma. "Vai ter de ser na prática, não tem jeito. Não sobra tempo para aula. Se não estiver treinando, estarei no telefone falando com a família", brincou.

Corinthians – Fábio Costa, Coelho, Marinho, Sebástian Domingues, Fininho, Fabrício, Wendel, Carlos Alberto, Roger, Tevez e Gil. Técnico: Daniel Passarella