Na última competição que disputará com os trajes tecnológicos, César Cielo tentará fazer história. Nesta quinta-feira, o nadador brasileiro desistiu de disputar os 100 metros livre no Troféu Open, a fim de guardar energias para a disputa dos 50 metros, à tarde, pelo Campeonato Brasileiro Sênior. As duas competições ocorrem simultaneamente no clube Pinheiros, em São Paulo.

Na quarta-feira, Cielo conquistou os 100 metros no Brasileiro Sênior com a quinta melhor marca da história, 47s13, chegando mais perto do que esperava de seu recorde mundial (46s91). Por isso, ele ganhou confiança e agora mira a melhor marca de todos os tempos nos 50 metros livre – atualmente, ele tem o terceiro tempo da prova.

Sem a presença de Cielo, a prova dos 100 metros livre no Open teve como vencedor Nicolas Oliveira, que completou a distância em 48s61. O primeiro dia da competição teve outras oito provas, sete delas com quebra de recorde do campeonato.

Nos 200 metros medley, o jovem Henrique Rodrigues, de 18 anos, superou Thiago Pereira, completando em 1min58s73. Henrique anunciou que irá para a Universidade de Auburn – a mesma de César Cielo – estudar a partir de 2010.

Entre as provas em que houve quebra de recorde, o destaque foi para Fabíola Molina. A veterana de 34 anos venceu os 50 metros costas com 28s27, melhor marca da competição. Na versão masculina da prova, Guilherme Guido venceu com 24s76, superando os 25s14 que conseguiu em 2007.

Nos 100 metros livre feminino, Tatiana Lemos Barbosa também venceu com recorde da competição, 55s01. Nos 200 metros peito, houve recordes tanto no masculino – Thiago Pereira, com 2min10s66 – quanto no feminino, com Tatiane Sakemi vencendo em 2min32s87.

Na prova feminina dos 200 metros medley, Joanna Maranhão também estabeleceu recorde, com 2min13s12, superando com facilidade os 2min18s17, que alcançou na edição de 2008 do Open.

Na última prova do dia pelo Open, Luiz Arapiraca venceu os 1.500 metros com 15min19s38, mais um recorde da competição.