Cinco pilotos com chances de conquistar o título da temporada, sendo que quatro deles subiram ao topo do pódio em 2002. Diante desse cenário, a Stock Car Brasil chega ao seu momento decisivo apresentando um grande equilíbrio e com uma única certeza: não há como fazer um prognóstico antecipado sobre o campeão. Uma vitória e a combinação de resultados de Ingo Hoffmann e Beto Giorgi podem dar a Chico Serra, atual tricampeão, o quarto título consecutivo na 11.ª etapa da temporada, que acontece dia 3 de novembro, em Londrina.

São Paulo – Mas, se depender do entusiasmo dos concorrentes e do retrospecto das últimas provas, o melhor da temporada será conhecido apenas na última etapa, dia 24 de novembro, em Interlagos.

As mudanças feitas na V8 nos últimos anos determinaram uma nova realidade para a principal categoria do automobilismo nacional. Com carros e motores iguais, destacam-se o bom trabalho de equipe e a qualidade dos pilotos, abrindo o leque de favoritos ao título. Lado a lado estão experientes campeões, como os dinossauros Chico Serra e Ingo Hoffmann, e representantes da nova geração, os babyssauros, como Beto Giorgi, Cacá Bueno, Nonô Figueiredo, entre outros.

“É uma das temporadas mais disputadas dos últimos anos. Não que o Chico tenha tido facilidade, especialmente nos dois primeiros títulos, quando brigou com Ingo e Xandy. Mas agora há outros nomes, que confirmam a renovação e a maior competitividade da categoria”, explica Carlos Col, diretor da Vicar Promoções, organizadora da Stock Car Brasil 2002 ao lado da Sports Momentum.

A etapa de Londrina, na semana próxima, será a segunda do ano no Autódromo Internacional Ayrton Senna. Em maio, a vitória ficou com Ingo Hoffmann, seguido de Xandy Negrão. Os demais pilotos que brigam pelo título tiveram resultados nada positivos, com exceção de Nonô, quarto colocado. Beto chegou em oitavo, Chico em nono e Cacá não marcou pontos. Mas o momento é outro e todos têm consciência que não podem mais errar.

A classificação dos dez primeiros colocados da Stock Car V8 após dez etapas e sem os descartes é a seguinte: 1. Chico Serra (SP), 137; 2. Beto Giorgi (SP), 136; 3. Ingo Hoffmann (SP), 134; 4. Nonô Figueiredo (SP), 111; 5. Cacá Bueno (SP), 108; 6. Alceu Feldmann (PR), 87; 7. Xandy Negrão (SP), 86; 8. David Muffato (PR), 70; 9. Guto Negrão (SP), 61; 10. Paulo Gomes (SP), 61.

Na Light, briga entre dois

A etapa de Londrina terá ainda a penúltima etapa da Stock Light, categoria de preparação para a V8. A indefinição e equilíbrio também estão marcando a temporada, com dois pilotos brigando diretamente pelo título e três pelas duas vagas na V8 em 2003. O paulista Luciano Zangirolami é o líder, com 107 pontos, seguido do catarinense Mateus Greipel, com 97, sem contar os dois descontos, disputam o título deste ano ponto a ponto, devendo deixar a decisão também para a prova na capital paulista. Thiago Camilo, terceiro colocado, corre por fora na luta por uma das duas vagas da V8 no ano que vem.

A Stock Car Brasil 2002 tem organização e promoção da Sports Momentum e Vicar Promoções, com supervisão da Confederação Brasileira de Automobilismo e apoio das federações estaduais. O patrocínio é de Bosch, Pirelli e General Motors, apoio Binno e Cobreq.