O futuro do Maracanã está indefinido. Não se sabe sequer se a concessão do estádio à iniciativa privada vai ser mantida. De certa forma, o Vasco também ainda não vislumbra seu futuro próximo: descer ou subir na tabela? O Botafogo, ao contrário, sabem bem onde está e para onde quer ir. No clássico deste domingo, no principal palco do futebol brasileiro, a partir das 18h30, os rivais cariocas se enfrentam pela 11ª rodada do campeonato. Um joga em busca de identidade. E o outro entra em campo consciente de seu poderio.

“Humildemente posso dizer que o Botafogo não foi dominado por qualquer adversário até agora”, destacou o técnico Oswaldo de Oliveira, mostrando empolgação com a campanha botafoguense de 20 pontos em 10 rodadas. “Ainda é cedo para falar de título, mas o encaminhamento é bom.”

Se Oswaldo de Oliveira trata do tema de possibilidade de título sem grandes pudores, seu colega do outro lado do campo não quer ouvir falar do assunto e refuta qualquer abordagem sobre a questão. Nem mesmo após uma boa sequência de duas vitórias e um empate do Vasco. “Ser campeão? Não, nossa realidade é outra. Primeiro queremos buscar um acerto da equipe. Depois vamos pensar além”, disse Dorival Júnior.

Com a promessa de casa cheia – o Botafogo luta pela liderança e o Vasco está em bom momento -, o torcedor carioca ainda terá o deleite de observar um duelo individual dentro do foco mais amplo do jogo coletivo. Do lado vascaíno, Juninho Pernambucano volta de um descanso no meio de semana e vai ser o maestro de sua trupe. E pelos botafoguenses, Seedorf é cérebro, coração e espírito do time, ditando o ritmo de um grupo que, apesar do atraso salarial, é um dos melhores do Brasileirão.

Dorival Júnior disse após o empate com o Goiás, na quinta-feira, que é inegável a falta que Juninho Pernambucano faz ao time quando não joga. Em seus dois jogos neste retorno ao Vasco, foram duas vitórias para tirar o time do atoleiro das últimas colocações – está agora com 14 pontos.

Sob a batuta de Seedorf, o Botafogo assumiu a liderança do campeonato com o triunfo expressivo de quarta-feira contra o Vitória, posto que garante por mais uma rodada se derrotar os rivais neste domingo no Maracanã.

O torcedor vascaíno ainda deverá ter o atrativo extra de assistir à estreia do volante argentino Guiñazu. No Botafogo, nenhuma novidade – e sua torcida quer exatamente isso, que as coisas continuem como estão.