Embora o goleiro Vladimir tenha sido o destaque negativo da derrota do Santos para a Portuguesa por 3 a 0, após falhar nos três gols do time luso, o técnico Claudinei Oliveira, fez questão de sair em defesa de seu atleta, que substituiu o titular Aranha, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Para o comandante santista, não se pode creditar ao jogador a derrota na partida de domingo, disputada na domingo no Canindé e válida pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro.

“De maneira nenhuma vamos responsabilidade qualquer jogador pelos resultados. O futebol é feito de erros e acertos e a responsabilidade é minha, que escalo o time. Seria natural que o Vladimir sentisse a falta de ritmo, mas na minha opinião, não foi o que aconteceu. Ele até fez boas defesas no primeiro tempo e não acho que ele tenha culpa direta pelo resultado. Somos um time e assim como quando a gente ganha, todo mundo ganha, hoje (domingo) todo mundo perdeu”, explicou o treinador.

Claudinei acredita que o fato do Santos não conseguir ficar com a bola no pé foi determinante para o resultado negativo. “Realmente não jogamos bem. Sofremos o primeiro gol, perdemos o Renê Júnior (machucado) e tentamos ir para frente colocando o Everton Costa, mas não deu certo. Ainda tentamos mudar o jogo com o Giva e o Leo, mas não conseguíamos ter a posse de bola. E não podemos deixar de dar o mérito para a Portuguesa também”, analisou.

O Santos volta a campo para enfrentar o Coritiba, quarta-feira, às 19h30, no Estádio Couto Pereira. Para essa partida, a equipe conta com o retorno do goleiro Aranha, mas não terá o lateral-esquerdo Mena, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.