O técnico Jair Ventura confirmou nesta sexta-feira que o Botafogo entrará em campo com uma escalação mista para encarar o Cruzeiro. Com foco nas oitavas de final da Libertadores, semana que vem, contra o Nacional-URU, o comandante alvinegro optou por poupar algumas peças diante da equipe mineira nesta domingo, no Mineirão, pela 19.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Após a derrota de quarta-feira para o Palmeiras, Jair manifestou a preocupação com o momento do Botafogo no Brasileirão, no qual a equipe não vence há quatro partidas. Mesmo assim, deixará alguns de seus titulares fora da partida com o Cruzeiro. Isso porque na quinta que vem a equipe recebe o Nacional na decisão de uma vaga nas quartas de final da Libertadores, após vencer por 1 a 0 no Uruguai.

O próprio Jair admitiu que a necessidade de escalar um time alternativo no fim de semana “preocupa”, mas manifestou a confiança no elenco. “É o preço que se tem que pagar. É um risco calculado, por conta da grande final que temos na quinta-feira”, declarou.

O treinador também considerou um ponto positivo ao definir esta opção. “O jogador tem que mostrar ao treinador que pode ser titular, mas não pode esquecer o coletivo para colocar o individual na frente. Tem que ser com uma organização e pensamento na equipe. Perdemos um pouco no entrosamento, mas ganhamos na motivação. Devemos buscar o melhor com o nosso coletivo.”

Apesar de confirmar o time misto, Jair não revelou os jogadores que levará a campo, com exceção de Gatito Fernández, que segue no lugar de Jefferson. O treinador só manifestou a confiança de que o Botafogo que entrar em campo poderá encerrar a má fase no Brasileirão.

“Primeiro é passar a borracha nessa situação ruim e depois buscar a vitória contra o Cruzeiro, que é uma grande equipe. Preocupam algumas ausências, mas é um preço a se pagar por conta de uma final que temos na quinta-feira”, disse.