A seleção brasileira perdeu nesta quarta-feira mais um jogador que havia sido inicialmente convocado por Luiz Felipe Scolari para os amistosos contra Itália e Rússia. O zagueiro Dedé foi cortado após sentir-se mal e ser avaliado em uma clínica de Genebra, na Suíça. Segundo o médico da seleção, José Luís Runco, ele pode ter um quadro infeccioso ou então viral.

Runco acompanhou o jogador à clinica em Genebra. Dedé amanheceu queixando-se de fortes dores abdominais e preocupou a comissão técnica da seleção. Agora, ele seguirá tratamento orientado pelos médicos de seu clube, o Vasco, e, ao chegar ao Brasil, será mais bem examinado.

Antes de Dedé, o técnico Luiz Felipe Scolari havia ficado sem três jogadores, todos por contusão: Lucas, do Paris Saint-Germain, substituído pelo são-paulino Osvaldo; Paulinho, do Corinthians; e Ramires, do Chelsea.

 

O jogador do clube inglês deverá se integrar à seleção no próximo domingo, em Londres, para o jogo contra a Rússia, no dia seguinte.

 

“Isso atrapalha, pois eu planejei um treinamento e de repente tenho de chamar jogadores que estão em times locais para completar a equipe. Mas técnico da seleção não tem que reclamar, pois os jogadores têm compromisso por seus clubes e podem se machucar”, disse Felipão. “E eu só posso fazer seis substituições nos jogos. Estou com 19 jogadores aqui, está tudo bem”.