Pupilo de Luiz Felipe Scolari, Dudu confia no trabalho do treinador para manter a boa fase na partida do Palmeiras nesta quarta-feira, às 21 horas, contra o Botafogo, no Allianz Parque, pelo Campeonato Brasileiro. O atacante marcou nos dois últimos jogos e está somente a quatro gols de se tornar o maior artilheiro do clube desde 2001.

Com 50 gols, Dudu está atrás apenas de Vágner Love, que anotou 54 vezes. O jogador palmeirense tem como trunfo para superar a marca a boa relação com Felipão e bom retrospecto no estádio, onde é o artilheiro e líder em assistências; “Fico muito orgulhoso por conseguir alcançar algumas marcas positivas pelo Palmeiras”, disse o jogador.

Dudu cresceu de produção com a chegada de Felipão, com quem havia trabalhado no Grêmio, em 2014, e passado por processo parecido. Naquela ocasião, o atacante era reserva do time e passou a ser protagonista após um dos auxiliares do técnico, Flávio Murtosa, lhe dar uma bronca. A partir dali, Dudu evoluiu e, ao fim daquela temporada, foi comprado pelo Palmeiras.

Antes da chegada de Felipão ao Palmeiras para suceder Roger Machado, o jogador estava abatido com a recusa do clube em vendê-lo para o Shandong Luneng, da China. O treinador então tratou de conversar com ele para amenizar o problema e resgatá-lo. Em sinal de retribuição, ganhou abraços do atacante na comemoração dos dois gols marcados nos jogos recentes, contra Bahia (pela Copa do Brasil) e Vitória (Brasileirão).

Com os lances, Dudu conseguiu se recuperar de críticas recebidas de parte da torcida e atualmente é o jogador do elenco que mais esteve em campo nesta temporada, com 3,7 mil minutos em 43 compromissos. “Será mais um jogo complicado. O Botafogo vem de derrota para o Atlético-MG e fará de tudo para recuperar os pontos perdidos”, comentou o atacante.

SEM POUPAR – Depois de poupar os principais jogadores no último domingo, contra o Vitória, a equipe do Palmeiras deve ter força máxima contra o Botafogo. A tendência é a escalação ser a mesma da desejada para a semana que vem, contra o Cerro Porteño, pela Copa Libertadores.

Jogadores como Edu Dracena, Felipe Melo e Willian não viajaram sequer a Salvador e devem ser titulares hoje. O atacante Borja, que ficou no banco, retorna no posto de Deyverson. “Temos um grupo bom. O técnico tem rodado bem o time e dado oportunidade para outros atletas”, disse o lateral Diogo Barbosa.