A comissão técnica da seleção brasileira decidiu fechar parte do último treinamento da equipe antes do duelo com o México, que será disputado nesta terça-feira, no Castelão, em Fortaleza, pela segunda rodada do Grupo A da Copa do Mundo. Assim, apenas os primeiros 15 minutos do trabalho desta segunda-feira no estádio da capital cearense poderão ser acompanhados pela imprensa.

O treinamento de reconhecimento do gramado do Castelão está agendado para as 15h30 desta segunda. E a Fifa obriga as seleções a liberarem a presença dos jornalistas nos 15 minutos iniciais. Será isso o que vai acontecer, então, com o técnico Luiz Felipe Scolari escondendo os detalhes da equipe.

A decisão de fechar um treinamento do Brasil é inédita desde o início da preparação da equipe para a Copa, iniciada no dia 26 de maio, com a apresentação dos jogadores convocados por Felipão na Granja Comary, o centro de treinamentos e concentração da equipe, em Teresópolis (RJ).

A seleção optou por fechar um treino exatamente no momento em que um mistério envolve a escalação da equipe. Afinal, o atacante Hulk deixou o coletivo deste domingo após pouco mais de dez minutos de treino, em razão de dores na coxa esquerda. Apesar disso, ele viajará para Fortaleza.

O meia-atacante Bernard é considerado o reserva imediato de Hulk. Porém, quando o atacante do Zenit deixou o coletivo deste domingo, ele foi substituído pelo volante Ramires, que fortalece mais o sistema de marcação da seleção.

Com a dúvida sobre a presença de Hulk, o Brasil deve encarar o México com a seguinte escalação: Julio Cesar; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo, Paulinho e Oscar; Hulk (Ramires), Fred e Neymar.