Na véspera do importante confronto contra o Emelec, do Equador, pela Copa Libertadores, a notícia da possível negociação do atacante Hernane para a China tumultuou a preparação do Flamengo para o jogo. O diretor de futebol do clube, Paulo Pelaipe, admitiu a negociação com o Shangai Shenhua, mas confirmou o atacante no jogo desta quarta-feira, às 22 horas, no estádio do Maracanã, pela segunda rodada do Grupo 7.

Hernane foi um dos destaques da equipe carioca em 2013 e é a esperança de gols do time para a temporada. Para o lateral Leonardo Moura, a possível saída do artilheiro não deve interferir na atuação do Flamengo. “Quando fui falar com o Hernane sobre isso, ele me disse que nem sabia ao certo o que era. Para quem está envolvido é um pouco mais complicado. Mas o time continua focado na partida. Temos que ter sangue frio”, declarou o capitão da equipe.

Depois de perder para o León, no México, na estreia, o Flamengo terá a oportunidade de marcar os primeiros pontos na competição. Para isso, o técnico de Jayme de Almeida vai fazer mudanças no meio de campo. O meia Gabriel tem apresentado boas atuações quando entra no segundo tempo e pode tomar a vaga do argentino Mugni, que ainda não se encontrou na equipe.

Titular absoluto em 2013, o volante Amaral, expulso, vai dar a vez para Muralha. Desde 2010, quando o Maracanã foi interditado para obras, o time rubro-negro não se apresentava na Libertadores diante de sua torcida no principal estádio de futebol da cidade. E os flamenguistas devem comparecer em massa ao estádio. Mais de 30 mil ingressos já haviam sido vendidos para o jogo.