Depois da suada classificação para a fase de grupos da Copa Libertadores, o Flamengo não tem muito tempo para assimilar a conquista obtida na última quarta-feira. O time já volta a campo nesta sexta, quando enfrenta o Olaria, a partir das 17 horas, no Engenhão, pela terceira rodada da Taça Guanabara. E não terá mais o comando do técnico Vanderlei Luxemburgo, que foi demitido – Jaime de Almeida será o interino.

Desgastados pela partida contra o Real Potosí, pela fase preliminar da Libertadores, os titulares do Flamengo vão ser poupados mais uma vez no Campeonato Carioca. Assim, a tarefa de vencer o Olaria e manter mais arejado o ambiente na Gávea caberá novamente aos reservas, que já entraram em ação nas duas primeiras rodadas.

Na estreia no Campeonato Carioca, o time reserva do Flamengo goleou o Bonsucesso por 4 a 0, enquanto que os titulares estavam na Bolívia se preparando para o primeiro confronto contra o Real Potosí. Depois, na rodada seguinte, os suplentes flamenguistas voltaram a ser utilizados e decepcionaram no empate sem gols com o Macaé.

O jogo desta sexta é mais importante do que possa parecer. Um novo insucesso pode deixar a situação delicada na busca por uma vaga nas semifinais da Taça Guanabara. Mesmo porque no domingo já tem clássico contra o Botafogo e um tropeço agora, diante do Olaria, significa encarar o rival com a obrigação da vitória.

No ataque, os reservas do Flamengo ainda contam com um desfalque considerável. O atacante Jael foi negociado com o Sport e deixou o clube carioca. Assim, a dupla ofensiva deve ser formada pelos jovens Lucas e Negueba.