Desfigurado, com um time quase inteiro de reservas, o Fluminense não conseguiu se impor sobre o Olaria, mesmo com um jogador a mais durante mais de 65 minutos. O empate por 0 a 0, neste domingo, no Engenhão, deixou o time de Cuca na segunda colocação do Grupo A, o que faz com que enfrente o Vasco na semifinal da Taça Guanabara (primeiro turno do Campeonato Carioca), no sábado de Carnaval.

Quando Wanderson recebeu dois cartões amarelos no espaço de dois minutos, consequentemente sendo expulso, poderia se supor que o Fluminense enfim fosse produzir algo digno de nota na primeira etapa. Mas que nada. Sem inspiração, a equipe tricolor não conseguia romper a retranca do Olaria. O resultado parcial só não foi pior porque o árbitro deu uma falta de Digão em Aleílson, dentro da área, como se tivesse sido fora.

Para o segundo tempo, Cuca sacou Digão e lançou o atacante Kieza, passando do esquema com três zagueiros para o com três homens de frente. Realmente o Fluminense melhorou e passou a pressionar, mas a falta de pontaria atrapalhou e o ataque passou em branco pela primeira vez na temporada.

Ficha técnica

Olaria 0 x 0 Fluminense

Olaria – Ângelo; Ivan, Amarildo, Rafael e Wanderson; David, Romário, Araruama e Vinícius; Aleílson e Cacá (William). Técnico: Dé.

Fluminense – Rafael; Cássio, Digão (Kieza) e Leandro Euzébio; Ryan, Neves, Diguinho, Fábio Neves e Dieguinho; Alan e Bruno Veiga. Técnico: Cuca.

Cartão amarelo – Rafael (Olaria); Digão (Fluminense).

Cartão vermelho – Wanderson (Olaria).

Árbitro – William de Souza Nery.

Renda – R$ 76.920,00.

Público – 4.586 pagantes.

Local – Estádio Olímpico João Havelange (Engenhão), no Rio de Janeiro (RJ).