A seleção brasileira masculina de vôlei mostrou força nesta quinta-feira. Mesmo recém-chegada de uma volta ao mundo, tendo passado por uma desgastante viagem desde a Austrália, o Brasil atropelou a Itália pela última rodada da fase de grupos da Liga Mundial. Em Cuiabá, venceu por 3 sets a 0, parciais de 25/20, 26/24 e 25/19.

A partida marcou a volta de Bernardinho ao comando do time à beira da quadra. O treinador cumpriu 10 jogos de suspensão imposta pela Federação Internacional de Vôlei (FIVB) e só agora pôde reassumir a equipe. Enquanto estava fora, o time foi treinado, à beira da quadra, pelo auxiliar técnico Rubinho.

Com Bernardinho, também voltaram os titulares. Se ao longo das primeiras cinco rodadas o treinador fez vários testes, no jogo desta sexta-feira escalou força máxima: Bruninho, Lucarelli, Murilo, Wallace, Isac e Lucão, além do líbero Serginho.

Com várias boas opções, Bruninho distribuiu bem o jogo e todos os atacantes pontuaram bem. Lucarelli fez 12 pontos, contra 11 de Wallace, 10 de Lucão e sete de Isac e Murilo. A equipe funcionou especialmente bem no saque e no bloqueio, com cinco e oito pontos, respectivamente.

Apesar de a Itália também ter enviado o que tinha de melhor à quadra, o Brasil teve amplo domínio no primeiro set, especialmente depois da primeira parada técnica. A seleção abriu 16/11. Um ataque de Lucarelli fechou a parcial em 25/20.

No segundo set, a Itália é que começou melhor, abrindo logo 6/1. O Brasil conseguiu minimizar o prejuízo, mas chegou ao segundo tempo técnico três pontos atrás. O empate veio no 22/22. A seleção até perdeu uma chance de fechar, desperdiçando três contra-ataques seguidos, mas matou o set em 26/24.

O terceiro set acabou sendo decisivo. A Itália não mostrou capacidade de recuperação, especialmente na parte final do jogo, e viu o Brasil fechar em 25/19 para chegar à sua nona vitória em 11 jogos.

As duas equipes voltam à quadra na sexta-feira, às 14h, novamente em Cuiabá, para o último compromisso delas na fase de grupos. Os dois times já estão classificados para a fase final, que será no Rio, daqui a duas semanas.