Flamengo e Vasco fizeram um jogo tenso, nervoso, de muitas emoções, mas sem gols, neste domingo, no Engenhão. O nervosismo de lado a lado foi tal que o técnico vascaíno, Ricardo Gomes, passou mal no segundo tempo e foi removido de ambulância para o Hospital Pasteur, na zona norte do Rio. As informações iniciais davam conta de que Gomes sofreu uma isquemia leve, semelhante a que sofreu quando treinava o São Paulo.

Com a derrota do Corinthians e o empate do São Paulo, o Flamengo pode até comemorar o ponto conquistado, que o mantém na segunda colocação, um ponto atrás dos corintianos (36 a 37). Os vascaínos lamentam não vencer com um jogador a mais desde o fim da primeira etapa; estão em quarto.

Um jogo aberto marcou o primeiro tempo. Nos primeiro 13 minutos, os dois goleiros evitaram a abertura do placar. Primeiro, Fernando Prass impediu o gol de Leonardo Moura, após ótimo passe de Ronaldinho Gaúcho. Depois foi a vez de Felipe parar as cabeçadas de Alecsandro e Rômulo com grandes intervenções.

A essa altura, a partida já se desenhava complicada para o time rubro-negro. Com nove minutos, perdeu Alex Silva para contusão. Ronaldo Angelim entrou. Mais tarde, perderia também o outro titular da zaga, em lance que definiria os rumos do confronto.

Aos 40, Welinton, sempre ele, tentou sair de trivela e entregou no peito de Diego Souza. Sem recursos, o zagueiro fez falta no meia vascaíno e foi merecidamente expulso. Na cobrança da falta, Juninho Pernambucano acertou bomba no poste direito.

“Superação. Com jogador a menos complica em jogo normal, ainda mais em um jogo como esse. Temos que ter paciência, marcar pressão e sair nos contra-ataques. Ele (Welinton) tentou sair jogando, não deu certo, mas o grupo está com ele”, disse o flamenguista Renato.

Sem zagueiros no banco, Vanderlei Luxemburgo voltou com Willians na zaga e Luiz Philipe e Negueba nos lugares de Deivid e Bottinelli. Acabavam-se ali as chances rubro-negras de vencer o clássico.

O Vasco, naturalmente, tentou se impor, mas não conseguiu aproveitar a vantagem numérica. Os jogadores cruzmaltinos pareceram se abater com o problema com o seu técnico, que deixou o campo de ambulância aos 25 minutos do segundo tempo.

Elton teve a última grande chance, quando ia marcar lindo gol de calcanhar. Mas Felipe novamente apareceu bem, segurando o empate que soou como vitória para os rubro-negros.

 

FICHA TÉCNICA:

Flamengo 0 x 0 Vasco

 

Flamengo – Felipe; Leonardo Moura, Alex Silva (Ronaldo Angelim), Welinton e Júnior César; Willians, Luiz Antônio, Renato e Bottinelli (Luiz Philipe); Ronaldinho Gaúcho e Deivid (Negueba). Técnico – Vanderlei Luxemburgo.

Vasco – Fernando Prass; Fagner, Dedé, Renato Silva e Jumar; Rômulo, Eduardo Costa, Juninho Pernambucano (Leandro) e Diego Souza (Bernardo); Eder Luís e Alecsandro (Elton). Técnico – Ricardo Gomes.

Árbitro – Péricles Bassols (RJ).

Cartões amarelos – Willians, Junior Cesar. Jumar, Eduardo Costa, Fagner.

Cartão vermelho – Welinton.

Renda e público – Não disponíveis.

Local – Engenhão.