Duas derrotas seguidas acenderam o sinal de alerta na seleção feminina de vôlei do Brasil. Pressionada pelo risco de eliminação ainda na primeira fase dos Jogos de Londres, as atuais campeãs olímpicas enfrentam a China amanhã, às 5h30 (de Brasília).

Após a apertada vitória na estreia sobre a Turquia (3 sets a 2), o time do técnico José Roberto Guimarães foi derrotado pelos EUA (3 a 1), equipe favorita ao ouro, e pela Coreia do Sul (3 a 0), ontem, na pior apresentação das brasileiras em solo britânico.

Combinada à vitória da Turquia sobre a Sérvia (3 a 0), a derrota para as coreanas tirou o Brasil da zona de classificação. A equipe caiu para o quinto lugar da chave, à frente apenas das sérvias. Assim, um novo tropeço ante as chinesas praticamente tirará as campeãs olímpicas da defesa do título.

“Cometemos muitos erros e deixamos que elas (coreanas) entrassem no jogo. Já temos que pensar nos dois próximos jogos, que serão decisivos”, disse o treinador brasileiro ao site da CBB (Confederação Brasileira de Basquete).

“Nosso jogo não está encaixando, precisamos ter calma. O campeonato continua e o momento agora é de pôr a cabeça no lugar e tentar consertar os erros”, disse Paula Pequeno ao site do COB (Comitê Olímpico Brasileiro.

Após o duelo contra as chinesas, o Brasil encerra a participação na fase de grupos contra a Sérvia, domingo.