Inicia oficialmente, neste mês, a temporada 2007 das atividades do projeto Vôlei Positivo, promovido pelas escolas Positivo e que tem como coordenador-técnico o bicampeão olímpico pela Seleção Brasileira de Vôlei, Maurício Lima. O reinício é marcado por uma série de novidades no projeto que, além de promover a integração social, conta agora com uma equipe maior e uma preparação muito mais ampla, além de criar condições para que os alunos-atletas desenvolvam valores como solidariedade, companheirismo, espírito de equipe, entre outros.

Pioneiro na forma em que alia educação, esporte e inclusão social, no ensino básico, o projeto Vôlei Positivo tem revelado e preparado futuros talentos para o esporte paranaense e nacional. Até 2006 (1.º ano do projeto) a equipe de técnicos e treinadores era composta por Cláudio Fontanelli e Gláucio Neves e dos coordenadores Maurício Lima e Carlos Bizzochi, o Cacá, campeão olímpico como auxiliar técnico da Seleção Brasileira de Vôlei. Em 2007, integram a equipe os professores Gerson Amorim e Gilson Brun, que acompanharão o rendimento dos alunos durante os treinamentos. ?A vinda de mais dois técnicos permite que possamos subdividir os atletas em mais categorias e, assim, aumentar a carga de treinamentos?, explica o professor Zair Cândido Netto, supervisor de esportes e cultura das escolas Positivo.

Outra novidade é que os atletas do projeto Vôlei Positivo utilizam ainda toda a infra-estrutura técnica dos cursos de Fisioterapia e de Educação Física do UnicenP-Centro Universitário Positivo, instituição de ensino superior do Grupo Positivo. Os acadêmicos, orientados e monitorados por seus professores, desenvolvem um trabalho preventivo que inclui, por exemplo, a avaliação da postura dos atletas para verificar se existem desvios de coluna ou encurtamento de tendões, além de colaborar com a preparação física dos atletas.

Todo o acompanhamento é feito por um sistema de avaliação inédito, que é considerado uma inovação em se tratando da formação de categoria de bases. São utilizados recursos tecnológicos e um programa especialmente desenvolvido pela equipe de informática das escolas Positivo, para acompanhar os atletas. ?Nosso principal objetivo para 2007 é fazer com que os alunos desenvolvam o condicionamento físico e, principalmente, o avanço nos estudos, o que é prioridade na fase em que eles se encontram?, explica o professor Zair. ?Tanto o desempenho físico quanto o pedagógico são importantes porque fazem parte de um trabalho de formação integral da criança e do adolescente, uma vez que antes de serem alunos e atletas, eles são cidadãos?, destaca.