Prestes a iniciar o segundo turno do Campeonato Paranaense, contra o Cianorte,  fora de casa, no próximo domingo, às 16h, o Paraná Clube oficializou Marcos Oliveira, o ex-goleiro que fez história no Tricolor, como gerente de futebol. O time quer reverter a campanha ruim que fez na primeira etapa da competição e para isso contará com o auxílio do ex-atleta, que conhece a Vila Capanema como ninguém. Segundo Marcos, sua função é estar próximo dos jogadores e comissão técnica.

 

“Minha função é estar próximo aos atletas. Conheço como funcionam as coisas no vestiário, nos bastidores e quero ajudar. Estarei sempre presente no dia a dia do time. Em relação a contratações, isso não caberá a mim”, ressaltou.

Questionado sobre manter a postura profissional, mesmo em situações que exijam que ele seja firme com ex-colegas, Marcos disse que tentará agir sempre da forma justa.

“Essa parte é difícil, pois gosto de todos. Mas vou sempre procurar ser justo. Caso alguém precise de uma conversa mais ‘próxima’, vou ter que fazer, pois eu que escolhi isso para minha carreira”, contou o novo gerente, conhecido na Vila Capanema por ter um coração de ‘manteiga derretida’.

“Foi muito triste ver o Wagner (Lopes) ir embora. Confesso que escorreram algumas lágrimas. Mas eu confio muito no trabalho de toda a diretoria e agora vamos buscar uma reação nos resultados do time”, falou.

Marcos acredita que a equipe paranista vai se recuperar dessa fase ruim que está passando e poderá colher resultados melhores até a longo prazo.

“Quando as coisas não vão bem, fica ruim para todo mundo. Mas estou apoiando os jogadores, estando ao lado deles e queremos que as coisas mudem de cenário. O Paraná é um time de Série A e muito está sendo investido para que possamos dar confiança a esses jogadores que aqui estão. Tenho certeza que logo as coisas vão melhorar”, finalizou.