Jogar futebol não tem sido mais tão fácil para Ronaldo. Nesta quinta-feira, no jogo-treino contra o Nacional, treinado pelo ex-jogador Vampeta, o Fenômeno mostrou nítido cansaço. Pouco correu, brigou com o suor que escorria pelo rosto e não conseguiu fazer gols. Mesmo quase parado, mostrou boa técnica ao dar passes para Danilo. Na sua luta para voltar a jogar, um dia após admitir a iminente aposentadoria, ele ganhou aliados.

“Eu e o Jorge Henrique vamos correr para ele, não tem problema, não. O Ronaldo é um cara que pode definir muitas partidas para a gente”, afirmou o atacante Iarley, que novamente deve ser titular com a ausência do centroavante e também de Dentinho, ainda fora por causa de lesão muscular na coxa direita. Elias também segue a linha de que se esforça por Ronaldo. Assim como Bruno César. “Vou jogar para lhe servir”, disse o camisa 10.

Ronaldo tem enorme respeito do grupo. Todos o admiram e prometem não poupar esforços para vê-lo em ação. “Estou sempre pressionando o Ronaldo a jogar”, comentou Iarley. “O Ronaldo pode estar fora da forma física, mas a gente, treinando, fica maravilhado com as coisas que ele faz. Com esse peso faz coisas que eu, magro, bem fisicamente, não consigo fazer.”

Ronaldo volta provavelmente no próximo dia 29, contra o Vitória, no Pacaembu, pela 17.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Neste domingo, diante do São Paulo, a equipe deve ser a mesma do último jogo, apesar do treino fechado de Adilson Batista. O técnico já havia escondido o time antes de encarar o Palmeiras.